icons.title signature.placeholder Luiz Gustavo Souza
16/12/2013
14:56

Um único indígena ainda ocupa o antigo Museu do Índio, no entorno do Maracanã, no início da tarde desta segunda-feira. José Urutau Guajajara está em cima de uma árvore e homens do Corpo de Bombeiros tentam negociar sua saída de forma pacífica. Porém, o indígena da tribo Guajajara respondeu reiteradas vezes que só deixa o local se a Polícia Militar apresentar um mandado judicial que determine sua retirada.

Dos 26 manifestantes presos na manhã desta segunda-feira por resistência, segundo informações da PM, dois permanecem detidos na 18ª DP da Polícia Civil. Um deles está sendo investigado por interceptação de materiais de escritório. O segundo está sendo acusado de desobediência e desacato à autoridade.

O Batalhão de Choque da Polícia Militar e homens do 4º Batalhão da Polícia Militar chegaram ao antigo Museu do Índio na tarde deste domingo. Cerca de 40 manifestantes invadiram o antigo prédio do Ministério da Agricultura na madrugada do domingo, por receio de que ele fosse demolido. Os ativistas argumentam que o prédio faz parte do antigo Museu do Índio. O governo fazia ali reparos no telhado após as fortes chuvas da semana passada. Na manhã desta segunda, policias retiraram manifestantes de dentro do antigo Museu, que fora reocupado em agosto.

Mais cedo, o governo do Estado emitiu nota sobre a situação na Aldeia Maracanã, como foi rebatizado o local. Confira a íntegra:

O antigo Museu do Índio não será derrubado. Ele será transformado em um Centro de Referencia das Culturas Indígenas.

O prédio em que houve ontem , domingo, 15-12, uma invasão foi um dos 4 prédios que foram comprados do antigo Ministério da Agricultura pelo Governo do Estado RJ. Ali, é o local previsto para serem construídas as estruturas temporárias (overlay) do Estádio do Maracanã para a Copa do Mundo.

A demolição desta área, que era do Ministério da Agricultura, será realizada pela Concessionária do Maracanã, com autorização do Estado. Depois da Copa, esta área onde ficará a estrutura provisória para a Copa será utilizada para a construção do Museu do Futebol, previsto para ficar pronto para as Olimpíadas.