icons.title signature.placeholder Jonas Moura
26/11/2014
00:22

[[GAL:LANPGL20141126_0001]]

2010, 2011, 2012, 2013... e 2014. A “zica” do Corinthians nas quadras está difícil de ser revertida. Ontem, o Timão voltou a cair na semifinal da Liga Futsal, ao ser eliminado pelo Intelli/Orlândia, que venceu na prorrogação por 3 a 2, no Ginásio do Parque São Jorge, com gol do pivô Dieguinho. Em busca do tri inédito, o time vai decidir a taça contra o Brasil Kirin, que eliminou o Jaraguá do Sul. O primeiro confronto acontece na segunda-feira.

Apesar da emoção que tomou conta da partida no final, os primeiros minutos pareceram mais uma repetição do que foi o primeiro confronto, selado com um frustrante empate sem gols, em Orlândia.

Por mais que Betão, do lado visitante, e Simi, pelos donos da casa, levantassem suas torcidas, a bola insistia em não atingir o alvo. Resultado? Marca rara no futsal: com a soma das duas partidas da série, as equipes chegaram a ficar 60 minutos sem balançar as redes.

Os jogadores deixaram a quadra no intervalo prometendo mais agressividade. E ela veio. Aos dois minutos, Ciço levou a melhor numa dividida, saiu de cara para o gol e raspou a trave. A vaga estava perto.

Em seguida, o ex-capitão da Seleção Vinícius surgiu como elemento surpresa após escanteio para bater de pé esquerdo e acabar com a monotonia. As respostas do Corinthians foram rápidas e sem direção. Mas de tanto repetir, o Timão chegou ao empata, com Simi, a menos de dois minutos do final da etapa normal.

O pivô fez o segundo em cobrança de tiro livre direto na primeira parte do tempo-extra. Mas, com três minutos para o fim do jogo, Lukaian selou empate. O fantasma alvinegro já estava longe do Parque São Jorge? Nada disso. A um segundo do fim, Dieguinho assegurou a classificação.

Assim que a bola entrou no gol do Timão, a confusão começou. Os jogadores do Corinthians partiram para cima da arbitragem, ao reclamar um suposto toque de mão de Dieguinho no lance do gol. Um dos mais exaltados era o goleiro titular Deivid.

O clima quente inflamou a torcida, que invadiu a quadra na sequência. A Polícia Militar teve de intervir e chegou a entrar em choque com os torcedores mais exaltados. Na confusão, os jogadores da Intelli/Orlândia entraram no vestiário, para não serem agredidos. 

Com todos os problemas, a arbitragem encerrou a partida, mesmo com um segundo para ser jogado. E assim terminou a campanha do Corinthians na Liga Futsal 2014.