icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/03/2014
13:10

Poucos duvidam que Cristiano Ronaldo esteja construindo uma bela história no Real Madrid. Não é para menos. O craque do time que enfrenta o Barcelona neste fim de semana coleciona gols, recordes, leva os números de patrocínios nas alturas... Porém quando o assunto é título, a conversa toma outro rumo. O português está em sua quinta temporada na equipe, e até agora apenas três troféus. Corre o risco de se tornar um dos maiores ídolos da história do clube, mas sem muitas conquistas.

Para se ter uma ideia, neste mesmo período, o Barcelona ganhou 13 títulos. Porém, a expectativa é que neste ano o panorama comece a mudar. Entre dezembro e janeiro, o Real Madrid melhorou seu rendimento, e com o que fez em campo tornou-se favorito a tudo. E claro, o sonho é levar tudo o que tem pela frente.

O principal objetivo é a Liga dos Campeões. Este time foi formado para isso, na verdade. Até por não se tratar de "apenas" mais uma Champions, mas a décima do maior vencedor da história do torneio. Em sua primeira participação pelo Real Madrid, em 2009/10, caiu nas oitavas de final contra o Lyon. Nas três seguintes foi eliminado sempre na semifinal, contra Barcelona (2010/11), Bayern de Munique (2011/12) e Borussia Dortmund (2012/13).

Um Espanhol, uma Copa do Rei e uma Supercopa da Espanha. Seus três títulos (Foto: Dani Pozo/AFP)

O Real Madrid ainda está vivo nos outros dois torneios que disputa. Muito vivo, aliás. No Campeonato Espanhol chegou a ter seis pontos de desvantagem, mas não apenas recuperou, como a 10 rodadas do fim já abriu três do Atlético de Madrid e quatro do Barcelona. Uma vitória neste fim de semana sobre os catalães pode abrir de vez o caminho para a conquista. Além disso, os Merengues enfrentam Messi, Neymar e companhia na final da Copa do Rei.

Se conseguir a tríplice coroa, ou seja, levar Copa do Rei, Liga dos Campeões e Campeoanto Espanhol, o sonho se multiplica. O Real Madrid vai ganhar o direito de jogar o Mundial de Clubes e as Supercopas da Espanha e da Europa. E ainda tem uma Copa do Mundo pela seleção portuguesa no meio disso tudo.