icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/04/2014
11:25

Principal setor do Atlético-MG em 2013, a parte ofensiva do alvinegro vem deixando a desejar na atual temporada. Comandado por Ronaldinho Gaúcho, os companheiros Diego Tardelli e Fernandinho também não estão em alta, restando apenas ao atacante Jô recuperar os bons momentos do ataque com seu faro de gol.

Ídolo da torcida desde sua primeira passagem pelo clube, em 2009, Diego Tardelli reconhece a má fase e a pressão ainda maior da Massa atleticana, acostumada com as boas atuações do camisa 9 há cinco anos.

- Sei o que represento para este público, os torcedores que vão ao estádio, eles que me dão força quando as coisas estão ruins - comentou o atacante.

- Quando as coisas não dão certas a primeira coisa que penso é olhar para a arquibancada e saber que estou deixando a desejar. Sei que as coisas vão melhorar, vai voltar a dar certo para o ataque, para o Atlético - acrescentou.

O último grande lance desperdiçado por Tardelli aconteceu no clássico de ida da final mineira, contra o Cruzeiro. O gol, perdido sozinho debaixo da trave, poderia ter dado a vitória e o título mineiro ao Galo, o que não ocorreu. Desde então, o jogador vem falando sobre a confiança na hora de decidir, o que o tem prejudicado no momento de fazer os gols.

- Pergunto-me todo dia porque o gol não sai, porque não consigo fazer as jogadas, usei a palavra certa, é falta de confiança, fico chateado, triste, me cobro muito quando as coisas não saem, é complicado - concluiu.