icons.title signature.placeholder Léo Saueia
icons.title signature.placeholder Léo Saueia
25/08/2015
21:08

Segundo jogador que mais vezes entrou em campo e também o segundo maior artilheiro da história do Santos, o ex-ponta esquerda Pepe lançou na noite desta terça-feira, em São Paulo, sua biografia, intitulada "Pepe - O Canhão da Vila". O livro foi escrito por Gisa Macia, filha do bicampeão mundial pelo Peixe e pela Seleção Brasileira, e levou quatro anos para ser concluído, entre pesquisas, entrevistas e redação.

O lançamento da obra reuniu amigos, fãs, torcedores do Santos e até pessoas do mundo do futebol, como o ex-presidente do Peixe, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, e outro filho do ídolo, e técnico do sub-20 do Peixe, Pepinho Macia. A biografia de Pepe foi lançada em 2015 como forma de homenagem aos 80 anos completados pelo ídolo.

- Decidi tomar a frente na biografia e foi maravilhoso. Eu me aprofundei na história dele desde quando meus avós vieram da Espanha. Pude acompanhar a carreira dele pelas histórias que ele me contou, de ex-jogadores que jogaram com ele e através de jornais, pois eu nasci em 1970 e ele parou de jogar em 1969. Aí a partir da fase dele como treinador eu já coloco a minha vivência, porque acompanhei - disse Gisa, explicando por que o livro é dividido em duas partes, uma narrada em terceira pessoa e outra em primeira pessoa.

A biografia de Pepe foi possível graças a um sistema de financiamento coletivo, em que fãs pagavam em troca de benefícios futuros (desde o nome grafado no livro até um almoço com o ídolo). Foram arrecados mais de R$ 25 mil por meio desse processo.

Pepe defendeu a camisa do Santos durante 15 anos e conquistou 27 taças. Depois, como técnico, até dirigiu o Santos, mas teve destaque pela Inter de Limeira (campeão paulista em 86) e São Paulo (campeão brasileiro de 86).

- Achei maravilhoso ter uma biografia! Havia expectativa já (lançar uma biografia) por uma pessoa ter me pedido para escrever. Como a Gisa (Macia, filha) é jornalista, ela falou: 'não, pai, eu vou escrever sua biografia'. E foi uma enorme satisfação, o trabalho dela foi magnífico. Eu, como pai, recebi esse presente como uma homenagem maravilhosa - disse o ídolo.

Segundo jogador que mais vezes entrou em campo e também o segundo maior artilheiro da história do Santos, o ex-ponta esquerda Pepe lançou na noite desta terça-feira, em São Paulo, sua biografia, intitulada "Pepe - O Canhão da Vila". O livro foi escrito por Gisa Macia, filha do bicampeão mundial pelo Peixe e pela Seleção Brasileira, e levou quatro anos para ser concluído, entre pesquisas, entrevistas e redação.

O lançamento da obra reuniu amigos, fãs, torcedores do Santos e até pessoas do mundo do futebol, como o ex-presidente do Peixe, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, e outro filho do ídolo, e técnico do sub-20 do Peixe, Pepinho Macia. A biografia de Pepe foi lançada em 2015 como forma de homenagem aos 80 anos completados pelo ídolo.

- Decidi tomar a frente na biografia e foi maravilhoso. Eu me aprofundei na história dele desde quando meus avós vieram da Espanha. Pude acompanhar a carreira dele pelas histórias que ele me contou, de ex-jogadores que jogaram com ele e através de jornais, pois eu nasci em 1970 e ele parou de jogar em 1969. Aí a partir da fase dele como treinador eu já coloco a minha vivência, porque acompanhei - disse Gisa, explicando por que o livro é dividido em duas partes, uma narrada em terceira pessoa e outra em primeira pessoa.

A biografia de Pepe foi possível graças a um sistema de financiamento coletivo, em que fãs pagavam em troca de benefícios futuros (desde o nome grafado no livro até um almoço com o ídolo). Foram arrecados mais de R$ 25 mil por meio desse processo.

Pepe defendeu a camisa do Santos durante 15 anos e conquistou 27 taças. Depois, como técnico, até dirigiu o Santos, mas teve destaque pela Inter de Limeira (campeão paulista em 86) e São Paulo (campeão brasileiro de 86).

- Achei maravilhoso ter uma biografia! Havia expectativa já (lançar uma biografia) por uma pessoa ter me pedido para escrever. Como a Gisa (Macia, filha) é jornalista, ela falou: 'não, pai, eu vou escrever sua biografia'. E foi uma enorme satisfação, o trabalho dela foi magnífico. Eu, como pai, recebi esse presente como uma homenagem maravilhosa - disse o ídolo.