icons.title signature.placeholder LANCE!Bizz
12/03/2014
11:45

Estudo do IBOPE e Repucom, líder mundial em análise e pesquisa de marca para patrocínio esportivo, revela que a Seleção Brasileira disputará a segunda Copa do Mundo no país apresentanddo um cartel de 16 anunciantes, entre patropcinadores oficiais, parceiros e apoadores. A equipe de Felipão que tentará o hexacampeonato no Brasil a partir de 12 de junho arrecadou R$ 126,4 milhões, cerca de 39,5 milhões de euros, em publicidade no uniforme de treinamento durante a temporada passada. 

A seleção da Alemanha aparece em segundo lugar,  com uma receita em patrocínio de uniformes de treino de R$ 41,6 milhões (13 milhões de euros). A pesquisa “2013/14 Jersey Report” faz um retrato do patrocínio esportivo nos principais campeonatos e ligas de futebol do mundo.

Em sua 15ª edição, o estudo abrange os patrocinadores de uniformes de treinamento das principais seleções mundiais como um tema extra e, além dos mercados europeus (Inglaterra, Alemanha, Itália e Portugal), inclui países onde a prática do futebol tem um papel de destaque no mercado publicitário, como o Brasil e a Argentina.

Só para se ter uma noção do que a Seleção Brasileira representa para o mercado publicitário, a Seleção da Argentina arrecadou, em 2013, distantes R$ 11,2 milhões, aproximadamente 3,5 milhões de euros, em patrocínio de marcas internacionais. José Colagrossi, diretor executivo do IBOPE Repucom, avalia que a publicidade no uniforme de treinamento das seleçõs nacionais assumiu um papel de destaque na receita global das equipes.

- O patrocínio de seleções é um grande negócio e, neste ano, os holofotes estarão no Brasil, possibilitando mais exposição, reconhecimento e posicionamento de marca aos patrocinadores e parceiros - , afirma o executivo.

A Seleção Brasileira disputará a Copa do Mundo, daqui a 91 dias, estampando nada menos do que 16 marcas parceiras, divididas em três níveis. As marcas de maior visibilidade, que ostentam o título de patrocinadores oficiais são: Nike, Itaú, Vivo, Guaraná Antarctica e Sadia. Entre os apoiadores estão a MasterCard, Samsung, Nestlé, Extra, Gillette, Volkswagen, Gol Linhas Aéreas, EF English Town e Seguros Unimed.

Ainda figuram como parceiras a Parmigiani e a Tenys Pé Baruel. Para efeito de cálculo, o estudo Ibope/Repucom considerou apenas a receita proporcionada pelos chamados patrocinadores oficiais, que  asseguraram o direito de estampar suas marcas no uniforme de treino da equipe canarinha. O montante arrecadado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) com patrocínio, no entanto, alcança valores acima dos mensurados pelo estudo, uma vez que o número de parceiros da entidade supera o número de patrocinadores oficiais.