icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/04/2014
08:24

O técnico Eduardo Hungaro já está marcado na história do Botafogo, mas de forma bastante negativa. Com os resultados ruins na temporada, o time, sob o comando dele, teve a pior campanha no Campeonato Carioca e também na Copa Libertadores.

Como a prioridade era a competição sul-americana, Eduardo Hungaro usou um time reserva em grande parte do Estadual, mas não conseguiu bons resultados. Com apenas 17 pontos, o Botafogo terminou em sétimo lugar, distante dos quatro classificados para a semifinal. Foi a pior colocação do Alvinegro em Campeonatos Cariocas.

E MAIS
- Eliminação de Bota e Fla na Libertadores prejudica orçamento para o ano
- Bota analisa nomes caso Hungaro saia: Mancini é a primeira opção
- Com protestos e ovada, delegação do Botafogo é recebida no aeroporto

Para piorar, na competição em que de fato utilizou titulares, o Botafogo também fez feio. Ao ser derrotado pelo San Lorenzo, na quarta-feira, o time foi eliminado ainda na fase de grupos da Libertadores.

Antes de 2014, o Botafogo havia participado de apenas outras três edições da Libertadores, mas em todas conseguiu passar pelo menos da fase de grupo. Em 1963 e em 1973, chegou até a semifinal.

Apesar dos resultados ruins, inicialmente, Hungaro seria mantido, mas uma reunião nesta sexta-feira poderá definir o futuro dele no clube. A pressão por uma demissão é crescente nos bastidores de General Severiano.