icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
28/07/2013
07:31

Katinka Hosszu foi o grande nome dos 200m medley feminino disputados na manhã deste domingo, no Mundial de Esportes Aquáticos de Barcelona, na Espanha. Ela liderou as eliminatórias da prova e, de quebra, ainda estabeleceu o terceiro melhor tempo da história da distância sem a ajuda dos trajes tecnológicos - banidos no início de 2010.

A húngara cravou 2m08s45, bem à frente do segundo melhor tempo das eliminatórias, estabelecido pela chinesa Shiwen Ye (2m10s20). Vale lembrar que a atleta europeia será a que disputará o maior número de provas individuais em Barcelona, classificada para seis eventos.

O destaque negativo ficou por conta da brasileira Joanna Maranhão. Ela teve um desempenho ruim e não conseguiu classificar-se às semifinais da prova. Com 2m15s00, ela ficou com a 25ª colocação, bem longe das atletas que tentarão uma vaga na decisão na tarde deste domingo.

- Meu tempo não saiu. Piorei cinco centésimos do que havia conseguido no ano passado, e esse tempo me custou várias posições. Na minha cabeça, dava ter conseguido nadar para 2m13. Mas tenho que ver agora o que não deu certo. Vou falar com meu técnico, porque ainda tem muita competição pela frente - disse Joanna Maranhão, que ainda nadará os 400m medley em Barcelona.

Eliminação também nos 400m livre

A brasileira Carolina Bilich também não conseguiu classificar-se para a semifinal dos 400m livre. Ela ficou com a 29ª colocação, com o tempo de 4m21s40. A melhor colocada desta distância foi a prodígio americana Katie Ledecky, de apenas 16 anos, que estabeleceu o tempo de 4m03s05.

Katinka Hosszu foi o grande nome dos 200m medley feminino disputados na manhã deste domingo, no Mundial de Esportes Aquáticos de Barcelona, na Espanha. Ela liderou as eliminatórias da prova e, de quebra, ainda estabeleceu o terceiro melhor tempo da história da distância sem a ajuda dos trajes tecnológicos - banidos no início de 2010.

A húngara cravou 2m08s45, bem à frente do segundo melhor tempo das eliminatórias, estabelecido pela chinesa Shiwen Ye (2m10s20). Vale lembrar que a atleta europeia será a que disputará o maior número de provas individuais em Barcelona, classificada para seis eventos.

O destaque negativo ficou por conta da brasileira Joanna Maranhão. Ela teve um desempenho ruim e não conseguiu classificar-se às semifinais da prova. Com 2m15s00, ela ficou com a 25ª colocação, bem longe das atletas que tentarão uma vaga na decisão na tarde deste domingo.

- Meu tempo não saiu. Piorei cinco centésimos do que havia conseguido no ano passado, e esse tempo me custou várias posições. Na minha cabeça, dava ter conseguido nadar para 2m13. Mas tenho que ver agora o que não deu certo. Vou falar com meu técnico, porque ainda tem muita competição pela frente - disse Joanna Maranhão, que ainda nadará os 400m medley em Barcelona.

Eliminação também nos 400m livre

A brasileira Carolina Bilich também não conseguiu classificar-se para a semifinal dos 400m livre. Ela ficou com a 29ª colocação, com o tempo de 4m21s40. A melhor colocada desta distância foi a prodígio americana Katie Ledecky, de apenas 16 anos, que estabeleceu o tempo de 4m03s05.