icons.title signature.placeholder Aurino Leite e Daniel Guimarães
28/12/2013
10:07

Nos últimos minutos de 2013, a política do Vasco ganha mais um capítulo. Com o clube em crise financeira e amargando mais um rebaixamento à Série B, o segundo em cinco anos do mandato de Roberto Dinamite, pesos pesado do Cruz-Maltino vão se unir para evitar a continuação da atual administração e até mesmo uma possível volta do ex-presidente Eurico Miranda. Por isso, já um consenso para a formação de uma chapa encabeçada pelo empresário Jorge Salgado e Fernando Horta, presidente do G.R.E.S. Unidos da Tijuca.

Para dar mais força a esta chapa, outros vascaínos atuantes dentro da política do clube também já se manifestaram a favor, inclusive, abrindo mão da candidatura própria, como o presidente da Cruzada Vascaína, Leonardo Gonçalves. Ele fez questão de deixar claro que a ideia da chapa é ser uma alternativa para os sócios do clube entre Roberto Dinamite e Eurico Miranda.

– A Cruzada é vista como uma alternativa. O Salgado é visto como uma alternativa. O Valente e o Horta também são. Por isso nos articulamos na mesma chapa. Penso que, com experiência e renovação, representamos um sopro de esperança para os vascaínos – disse Gonçalves.

O grupo ainda não definiu como serão divididos os cargos em caso de vitória na eleição. Pedro Valente, no entanto, garantiu que os membros da chapa, no momento, pensam apenas em melhorar a situação do clube.

– O Salgado disse que abre mão para o Horta vir como presidente, o Horta a mesma coisa, então ninguém está pensando nisso agora. Nosso objetivo é montar uma frente ampla de oposição – afirmou.

Os membros da chapa vem se encontrando com frequência e devem fazer uma reunião nos primeiros dias de janeiro para oficializar o lançamento da campanha.

Indicação de Koehler vira piada no clube

O Brasil Sport Market (BrSM), fórum de discussão sobre gestão do esporte, criado em parceira pela Trevisan Escola de Negócios, Pluri Consultoria e FanClub, divulgou ontem a lista de indicados ao Prêmio Melhores do Futebol 2013. O diretor geral do Vasco, Cristiano Koehler, aparece como um dos indicados na categoria melhor CEO (que significa diretor geral) de 2013. Para Leonardo Gonçalves, um dos integrantes da nova chapa, a indicação não tem a menor coerência.

– O clube acabou de ser rebaixado para a Série B. Ou está faltando concorrência nesta categoria ou a empresa que organiza o prêmio não tem a mínima noção do que está acontecendo com o Vasco nesse momento – afirmou.

Na indicação do BrSM, Cristiano Koehler aparece ao lado de Sergio Landau, do Botafogo, e José Carlos Brunoro, do Palmeiras. O vencedor será anunciado durante o seminário Business FC de 2014, que ocorrerá em maio.