icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/03/2014
12:28

Em dia de homenagem da WTorre para grandes ídolos da gloriosa história do Palmeiras, César Maluco roubou a cena em evento no Allianz Parque, nesta terça-feira, e fez desabafo, falando até em "botar fogo" em dirigentes. O ex-jogador é conselheiro eleito no clube.

Em meio à discórdia existente com a diretoria do Verdão sobre o estádio, a construtora fez surpresa para presentear com uma cadeira cativa vitalícia ex-jogadores, cada assento com um nome. Ademir da Guia, Leivinha e César Maluco foram as figuras presentes na arena. Oberdan Catani também foi convidado, mas, aos 94 anos de idade, não compareceu por limitações de saúde. Luis Pereira reside na Espanha, e Dudu aceitou o convite, mas não esteve no local.

Os ex-atletas haviam sido chamados para conhecerem o andamento das obras e só souberam do presente ao chegarem em um dos camarotes do Allianz Parque. César tomou a palavra e desabafou.

- Em 46 anos que eu frequento o clube, é a primeira vez que eu recebo uma homenagem. É f***, cara - disse o segundo maior artilheiro da história do Verdão (180 gols), emocionado, ao lado do Divino e de Leivinha.

Depois da cerimônia, o ex-centroavante prosseguiu e em tom mais elevado:

- Tem gente que vem para o clube, consegue um cargo e, por vaidade, dizem que são conselheiros ou diretores do Palmeiras. Não sabem nada de bola e começam a colocar aqui dentro pessoas que não têm amor pelo clube. A culpa disso é de quem o comanda. Por mim, botava fogo em todos eles - afirmou César que, momentos depois, fez elogios ao presidente Paulo Nobre.

- É uma ótima gestão, com um futuro maravilhoso pela frente. O garoto poderia estar com 100% do clube do lado dele protegendo, ajudando. Acredito que metade está. Espero que ele seja reeleito. Só não aceito quando ele fala que o clube não tem dinheiro para contratar. Clube que não deve não tem time. A maioria dos clubes grandes deve e está contratando jogadores. A dívida vai rolando e um dia paga, se pagar - disse.

As declarações de César acontecem durante o racha existente entre o Alviverde e a WTorre. Por divergências sobre comercialização de cadeiras da arena, as partes apelam para a Câmara de Arbitragem da Fundação Getúlio Vargas para resolver o impasse. O Verdão ainda não sabe quando poderá jogar na sua nova casa.

Essa briga respinga até em jogadores e ex-atletas. O Palmeiras reclama que a WTorre não o avisa sobre eventos de marketing com estrelas do elenco.

Para evitar que o Verdão vetasse a homenagem desta terça, a construtora não comunicou o clube - informação veiculada pelo UOL e confirmada pela reportagem do LANCE!Net.

Palmeirense, o cantor Simoninha apresentou a homenagem para os ídolos (Foto: Ari Ferreira)

ACADEMIA ALLIANZ PARQUE DE IMORTAIS

Além de Ademir, César, Leivinha, Dudu, Luis Pereira e Oberdan, a WTorre eternizou o nome de outros cinco ídolos do clube, falecidos: Djalma Santos, Waldemar Fiúme, Julinho Botelho, Junqueira e Heitor.

Por meio de uma votação no site www.allianzparque.com.br, torcedores poderão escolher ex-jogadores que até atuaram até 1989 que serão agraciados com o mimo das cadeiras vitalícias. O resultado sairá em 30 dias.

 Palmeiras lança camarote e mostra avanços nas obras da Arena