icons.title signature.placeholder Bruno Andrade, Bruno Uliana e Marcio Porto
23/06/2014
11:03

Com a possibilidade de uma nova invasão de torcedores, a Polícia Militar intensificou a verificação de ingressos para o confronto entre Holanda e Chile, nesta segunda-feira, às 13h, na Arena Corinthians, em São Paulo, pela última rodada do Grupo B da Copa do Mundo. A triagem de bilhetes tem sido feita até quatro vezes antes de o torcedor conseguir entrar no estádio.

Torcedores sem entradas estão sendo revistados e retirados pelos policiais, que têm abordado as pessoas que estão paradas no entorno ou com placas anunciando a compra de ingressos. Até o momento, nenhum registro de confusão foi feito.

Apesar da fiscalização reforçada, não houve aumento no efetivo policial para a partida. Cerca de 1.800 policiais vão fazer a segurança nesta segunda-feira. O número é o mesmo dos dois primeiros jogos do Mundial no estádio paulista: Brasil x Croácia e Uruguai x Inglaterra.


Outro motivo que preocupa a Polícia Militar é o curto tempo entre o fim de Holanda x Chile e o início de Brasil x Camarões, às 17h, no Mané Garrincha, em Brasília. Por conta disso, quase metade do efetivo policial será mantido até o fim do dia nos arredores da Arena Corinthians.

Cerca de 62 mil torcedores são esperados para o duelo entre holandeses e chilenos. A Holanda precisa de apenas um empate para se manter na liderança do Grupo B. O Chile, por sua vez, precisa da vitória. O líder do Grupo B enfrentará nas oitavas de final o segundo lugar do Grupo A (Brasil, Croácia ou México).