icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/06/2014
08:36

Bolatti se dedica à preparação física neste período sem jogos para, enfim, comprovar no segundo semestre o porquê de ter sido contratado com grande expectativa. No início do ano, ele não teve muito destaque porque, após uma lesão no pé direito, ficou boa parte do tempo na reserva e brilhou em apenas um jogo ou outro.

O volante argentino chegou ao clube no início do ano, como um dos principais reforços do Botafogo para a temporada. Mas este problema no pé, logo nos primeiros meses do ano, frustrou os planos do então técnico do time, Eduardo Hungaro, que apostava em Bolatti como “o cara” do meio de campo.

Como no início da Libertadores o Botafogo encaixou e fez até bons jogos, Hungaro resolveu manter a formação e deixou Bolatti na reserva, mesmo após eles ter se recuperado. A dupla de volantes foi formada por Marcello Mattos e Gabriel.

Bolatti vê melhora e projeta mais tranquilidade no Botafogo


Bolatti ganhou a titularidade apenas após a chegada do técnico Vagner Mancini. Para o segundo semestre, dificilmente não será mantido na equipe, até porque teve boas atuações nas duas últimas rodadas antes da parada no Brasileirão para a Copa do Mundo.

O argentino larga na frente porque Marcelo Mattos ainda se recupera de uma lesão na cintura e Gabriel caiu de produção e pode deixar o clube. Alvo de europeus, o Botafogo pensa na hipótese de negociá-lo já no meio da temporada.

Disposto a mudar o começo ruim, dele e do Botafogo em geral, Bolatti faz planos ambiciosos.

– O objetivo é chegar entre os quatro. Vamos ver mais para o fim. Agora temos de ajeitar algumas coisas e somar pontos – ressaltou.