icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães e João Matheus Ferreira
11/11/2014
06:00

O Vasco escolherá nesta terça-feira o novo presidente administrativo para os próximos três anos, em um período que se iniciará no próximo mês e será encerrado em dezembro de 2017. Três chapas concorrem ao cargo. “Volta Vasco! Volta Eurico!”, de Eurico Miranda; “Sempre Vasco”, de Julio Brant; e “Identidade Vasco”, de Roberto Monteiro. “Vanguarda Vascaína”, de Márcio Santos, não concorre ao pleito.

Sócios do Cruz-Maltino poderão votar entre 9h e 22h no ginásio de São Januário. Somente os associados do Gigante da Colina, imprensa e representantes das chapas terão acesso ao clube.

A Polícia Militar fará a segurança externa do pleito. Dentro de São Januário, uma empresa contratada pelo Vasco será responsável por garantir a estabilidade do evento.

O número de sócios aptos a votar na eleição é de 12.535. Destes, 5.948 fizeram o recadastramento e 6.587 não participaram. Cada chapa pode indicar sete fiscais, além dos três subescritores, e terá 5.000 cédulas de cores diferentes que serão decididas antes da votação.

O número de participantes da eleição, no entanto, poderia ser maior. Roberto Monteiro, em sua primeira medida no comando da Assembleia Geral, decretou que os sócios gerais que não fizeram o recadastramento não poderão votar. Com isso, cerca de 1.029 sócios gerais que pagam mensalidade estão impedidos de participar do pleito.

A diretoria do Vasco promoveu um recadastramento após denúncias de irregularidade em cadastros de sócios, divulgadas no processo que ficou conhecido como ‘‘mensalão vascaíno’’.

A eleição do clube é indireta. Nesta terça, os sócios votam na chapa que tem direito a 120 vagas no Conselho Deliberativo e indica a Assembleia Geral (presidente e vice). O segundo colocado indica 30 conselheiros. No dia 19, a diretoria administrativa é eleita em votação dos conselheiros eleitos e dos natos, outros 150, que formam o Deliberativo. A nova diretoria assume no dia 1º.