icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/02/2015
19:02

O primeiro Dérbi do novo estádio do Palmeiras foi alvinegro. Perfeita taticamente, equipe de Tite saiu na frente com Danilo e, mesmo com dez homens em campo, segurou o resultado até o fim. O Alviverde lutou, tentou furar o bloqueio de todas as formas, mas não conseguiu empatar o jogo.

O primeiro tempo foi dividido em antes e depois do gol de Danilo. Até os 33 minutos, o que se viu foi um Palmeiras indo no embalo da torcida e tentando pressionar o Corinthians que, por sua vez, devido ao maior entrosamento, conseguia tocar mais a bola e criar mais chances.

Em uma delas, Guerrero marcou mas estava impedido. Em outra, uma bonita troca de passes acabou com chute de Bruno Henrique na trave, após leve desvio de Fernando Prass. O Palmeiras também teria sua chance, com Vitor Hugo, que cabeceou para uma belíssima e difícil defesa de Cássio.

O zagueiro palmeirense, aliás, acabou sendo protagonista da primeira etapa. Aos 33, Vitor Hugo tentou atrasar a bola para Prass, mas a mesma acabou nos pés de Petros, que tocou do lado e achou Danilo. Gol do camisa 20, que assim entrou para a história do Dérbi como autor do primeiro gol do clássico no Allianz Parque.

O gol desmantelou o Palmeiras, que passou a ser dominado pelo rival dentro de casa. Enquanto Danilo, Petros & Cia. faziam a bola rolar, os comandados de Oswaldo de Oliveira corriam atrás. Tudo que o torcedor alviverde mais queria era o intervalo. E ele veio...

Para a segunda etapa, como já era esperado, Maikon Leite deu lugar a Dudu. E o Verdão partiu para cima. O camisa 7, logo no início, fez boa jogada, chutou cruzado e quase empatou o jogo. O jogo, contudo, estava controlado pelo Corinthians. Mas Cássio resolveu apimentar o clássico, ao ser expulso pelo segundo cartão amarelo, num suposto lance de cera, quando o gandula colocou uma segunda bola em campo e ele não viu.

A pressão do Palmeiras não veio como se esperava para quem estava com um a mais em campo. Tite, que havia sacado Guerrero para a entrada do goleiro Walter, colocou duas linhas defensivas, com quatro jogadores. E criou a melhor chance, com Mendoza, que avançou o campo todo e não deslocou Prass no momento da batida.

A chance corintiana acordou o Verdão, que criou a melhor chance na sequência, com Lucas. O goleiro reserva fez um milagre, com os pés. A equipe de Oswaldo de Oliveira se manteve no ataque, mas um Corinthians praticamente perfeito taticamente não deixou que o rival empatasse.

Vitória merecida de quem, por enquanto, é mais entrosado em campo. O primeiro Dérbi do Allianz Parque foi alvinegro. Está na história.


Danilo comemora o único gol do clássico (Foto: Reginaldo Castro)

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 X 1 CORINTHIANS

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 8 de fevereiro de 2015, às 17h
Árbitro: Raphael Claus
Assistentes: Alex Alexandrino e Fernando Afonso G. de Melo
Público/Renda: 28.869 pagantes / R$ 2.646.893,77.

Cartões amarelos: Robinho, Alan Patrick, Fernando Prass (PAL); Bruno Henrique (COR)
Cartão vermelho: Cássio (COR)

GOLS: Danilo, aos 32'/1ºT (0-1)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Tobio, V. Hugo e Zé Roberto; Amaral (Alan Patrick, aos 16'/2ºT), Gabriel, Allione (Rafael Marques, aos 25'/2T) e Robinho; Maikon Leite (Dudu, intervalo) e Leandro Pereira. Técnico: Oswaldo de Oliveira

CORINTHIANS: Cássio; Edilson, Edu Dracena, Gil e Fabio Santos; Ralf, Bruno Henrique, Petros (Cristian, aos 49'/2ºT) e Danilo; Mendoza (Luciano, aos 37'/2ºT) e Guerrero (Walter, aos 15'/2ºT). Técnico: Tite