icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/03/2014
18:37

Genialidade de Giggs, raça interminável de Rooney, um poder de fogo apurado de Van Persie e um goleiro pegando tudo. Com estes quatro ingredientes o Manchester United conseguiu reverter um placar de 2 a 0 na ida das oitavas de final contra o Olympiacos, jogou muito bem, e eliminou o time grego nesta quarta-feira em casa. No Old Trafford, o time fez uma das melhores partidas da temporada e venceu por 3 a 0.

Foi a quarta virada em Champions do United após perder a ida por dois de diferença: contra Athletic Bilbao (56/57), Tottenham (63/64) e Barcelona (83/84). O adversário na próxima fase será conhecido na sexta-feira, quando será feito o sorteio. A equipe de Manchester volta a campo no fim de semana pelo Campeonato Inglês para enfrentar o West Ham fora de casa. O Olympiacos, praticamente já com o título grego, com 16 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, pega o Ergotelis.

O JOGO
O Manchester United sabia que precisava atacar desde o primeiro minuto, não deixar o Olympiacos respirar, e fazer gols logo. Para isso, David Moyes foi apenas com Carrick como volante, Giggs sendo o maestro no meio-campo, colocando Welbeck e Valencia para correr. Na frente Rooney apoiando e Van Persie para conferir. Deu certo.

Valencia era o mais participativo no início. Até tomou uma pancada em que ficou com o supercílio muito inchado. Nos primeiros minutos, o United foi um pouco desesperado e até sofreu alguns ataques. A primeira oportunidade real do jogo veio através de Van Persie, que furou após bom passe de Rooney. Depois da grande chance do time grego, em que Perez isolou, o United acordou de vez. E Giggs começou a brilhar.

Primeiro lançou Rooney, que cabeceou e obrigou Roberto a fazer grande defesa. O time continuou na pressão, e após nova bola longa do galês, Van Persie recebeu dentro da área e foi derrubado por Manolas. Pênalti. O holandês converteu.

Na reta final do primeiro tempo, novo susto do Olympiacos, e novo gol do United. De Gea fez duas defesas incríveis na sequência, e no último minuto apareceu quem? Giggs. Novo lançamento para Rooney, que avançou e achou Van Persie na área. O holandês ganhou de Leandro Salino e completou.

Van Persie comemora o seu segundo gol com Rooney, que lhe deu o passe (Foto: Paul Ellis/AFP)

SEGUNDO TEMPO
A etapa final continuou no mesmo ritmo do primeiro tempo. Tudo muito aberto e o Manchester United insistindo. Até que a raça interminável de Rooney foi premiada. Conseguiu grande recuperação no meio, saiu de dois e tocou para Welbeck, que foi derrubado perto da área. Na cobrança, o Shrek passou pela bola e Van Persie bateu no canto, mandando no contrapé do goleiro Roberto.

Na sequência, tudo ficou ainda mais aberto. Agora, o Manchester se classificava. O Olympiacos tentou atacar, e De Gea fechou tudo. Defendeu chute forte de Fuster, outro de Domínguez, e aos poucos os gregos começavam a atacar mais, o United abria o jogo e chamava os rivais.

Na reta final, uma pressão incrível dos gregos dentro de um Old Trafford lotado. De Gea continuou a brilhar, a defesa tentava esfriar como podia, e a classificação heróica veio. Um raro momento de alegria para a torcida do Manchester nesta temporada.

Evra levou o amarelo e vai desfalcar o Manchester United na ida das quartas (Foto: Paul Ellis/AFP)

FICHA TÉCNICA
MANCHESTER UNITED X OLYMPIACOS

Local: Old Trafford, em Manchester (ING)
Data-Hora: 19/03/2014, às 16h45 (de Brasília
Árbitro: Björn Kuipers (HOL)
Auxiliares: Angelo Boonman (HOL) e Erwin Zeinstra (HOL)

CARTÕES AMARELOS: Manolas (OLY), Domínguez (OLY), Carrick (MAN), Evra (MAN), Leandro Salino (OLY), Marcano (OLY), Ferdinand (MAN)
CARTÔES VERMELHOS: não houve

GOLS: Van Persie (24'/1ºT), Van Persie (45'/1ºT), Van Persie (7'/2ºT)

MANCHESTER UNITED: De Gea, Rafael, Jones, Ferdinand e Evra; Carrick, Giggs e Valencia (Young, 32'/2ºT); Rooney, Welbeck (Fletcher, 35'/2ºT) e Van Persie (Fellaini, 45'/2ºT). Técnico: David Moyes


OLYMPIACOS: Roberto, Leandro Salino (Paulo Machado, 28'/2ºT), Manolas, Marcano e Holebas; N'Dinga, Maniatis, Perez (Haedo Valdez, 11'/2ºT) e Fuster (Vergos, 35'/2ºT); Campbell e Domínguez. Técnico: Míchel