icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão e Marcello Vieira
icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão e Marcello Vieira
21/07/2013
09:08

Da Copa Rio de 1952 ao Campeonato Brasileiro de 2012. Considerado o pai do futebol profissional no Rio de Janeiro. É, o Fluminense Football Club tem história para contar nestes 111 anos. Neste domingo, o Tricolor comemora o aniversário de fundação. Foi no dia 21 de julho de 1902 que o clube mais fidalgo do Brasil foi criado. E a celebração será no palco de tantas glórias: o Maracanã. O Vasco, que não tem nada a ver com a prosa, é candidato a pagar o pato, ou estragar a celebração.

Ídolos tricolores não faltam. Citá-los é uma missão delicada, pois algum pode deixar de ser lembrado. Passando por Pintinho, Rivellino, Renato Gaúcho, Conca e, logicamente, o atual e um dos mais vencedores, Fred. O Tricolor vai encarar um dos grandes arquirrivais dele, em uma mistura de festa e seriedade.

Conforme versos citados no hino, “as três cores que traduzem tradição” realmente já desfilaram com  maestria pelo maior palco do futebol brasileiro. Foi, sim, no Maior do Mundo que o Fluminense conquistou a Taça de Prata em 1970. Levantou o caneco do Campeonato Brasileiro em 1984, batendo o próprio Vasco na final. E qual tricolor esquece o famoso gol de barriga de Renato Gaúcho em 1995?

Na memória dos 111 anos de história do Fluminense, a heroica arrancada contra o rebaixamento de 2009. Foi no Maracanã que o Fluminense fez história. Foi ali que Fred se tornou um dos grandes ídolos ao ser responsável pelo ‘milagre’. No Maraca, o Flu escreveu os principais capítulos de sua história e ‘rebaixou os matemáticos’.

E MAIS:
> Três anos de mudanças em Vasco e Flu marcam volta ao Maraca
> Novo Maraca, velhos problemas. Torcedores esperam horas por ingressos
> De volta ao Maior do Mundo! Flu e Vasco repetem último clássico do Maracanã
> Bom sinal? Flu venceu os três primeiros clássicos no Maracanã

Há agora a missão de buscar mais uma  conquista dentro do novo Maracanã. A partir de hoje um capítulo pode ser escrito pelos guerreiros que vestem o manto tricolor.

São 111 anos de glórias e tradição. Para a festa ficar completa, o Vasco deve ser a vítima. Parabéns, Fluzão!

RIVAL DURO DE DERRUBAR

O Vasco, rival desta noite, já atrapalhou o Tricolor em algumas oportunidades. A última delas foi em 2011, na penúltima rodada do Brasileirão. As duas equipes entraram em campo com chances de título, mas o Cruz-maltino venceu por 2 a 1, com gol do meia Bernardo, aos 47 minutos do segundo tempo.

Em 2006, no Maracanã, o Vasco eliminou o Tricolor na semifinal da Copa do Brasil, após vencer o primeiro jogo por 1 a 0 e empatar o segundo em 1 a 1.

Nas duas últimas vezes em que se encontraram em finais, o time da Colina levou a melhor. No Carioca de 1993, os vascaínos levaram o título no saldo de gols na melhor de três jogos. A última decisão entre os clubes foi no Estadual de 2003 e o Cruz-Maltino também venceu.

Ao todo, o clássico foi disputado em 352 oportunidades. O Vasco tem 135 vitórias, contra 117 do Fluminense, além de 100 empates. No Maracanã foram 224 partidas, com 78 triunfos vascaínos e 70 do tricolor.

GOLEADA NO ANIVERSÁRIO

Para os tricolores mais supersticiosos um bom presságio sobre o aniversário do Fluminense caindo no dia de um confronto com o Vasco. Em 1957, o Tricolor encarou o arquirrival e venceu a partida por 5 a 2, em jogo disputado no próprio Maracanã. Os gols foram marcados por Telê Santana, Escurinho, Waldo e Léo, duas vezes, em partida válida pelo Campeonato Carioca.

O Tricolor atuou em outras três oportunidade no dia 21 julho, data da celebração de sua fundação. Em 1967 perdeu para o Bangu por 2 a 0, pelo Carioca; venceu o Botafogo também por 2 a 0, no Estadual, e, em 1975, jogou um amistoso contra o Olympique de Marseille (FRA), vencendo por 2 a 0. Na ocasião, Abel Braga era zagueiro do tricolor.

Da Copa Rio de 1952 ao Campeonato Brasileiro de 2012. Considerado o pai do futebol profissional no Rio de Janeiro. É, o Fluminense Football Club tem história para contar nestes 111 anos. Neste domingo, o Tricolor comemora o aniversário de fundação. Foi no dia 21 de julho de 1902 que o clube mais fidalgo do Brasil foi criado. E a celebração será no palco de tantas glórias: o Maracanã. O Vasco, que não tem nada a ver com a prosa, é candidato a pagar o pato, ou estragar a celebração.

Ídolos tricolores não faltam. Citá-los é uma missão delicada, pois algum pode deixar de ser lembrado. Passando por Pintinho, Rivellino, Renato Gaúcho, Conca e, logicamente, o atual e um dos mais vencedores, Fred. O Tricolor vai encarar um dos grandes arquirrivais dele, em uma mistura de festa e seriedade.

Conforme versos citados no hino, “as três cores que traduzem tradição” realmente já desfilaram com  maestria pelo maior palco do futebol brasileiro. Foi, sim, no Maior do Mundo que o Fluminense conquistou a Taça de Prata em 1970. Levantou o caneco do Campeonato Brasileiro em 1984, batendo o próprio Vasco na final. E qual tricolor esquece o famoso gol de barriga de Renato Gaúcho em 1995?

Na memória dos 111 anos de história do Fluminense, a heroica arrancada contra o rebaixamento de 2009. Foi no Maracanã que o Fluminense fez história. Foi ali que Fred se tornou um dos grandes ídolos ao ser responsável pelo ‘milagre’. No Maraca, o Flu escreveu os principais capítulos de sua história e ‘rebaixou os matemáticos’.

E MAIS:
> Três anos de mudanças em Vasco e Flu marcam volta ao Maraca
> Novo Maraca, velhos problemas. Torcedores esperam horas por ingressos
> De volta ao Maior do Mundo! Flu e Vasco repetem último clássico do Maracanã
> Bom sinal? Flu venceu os três primeiros clássicos no Maracanã

Há agora a missão de buscar mais uma  conquista dentro do novo Maracanã. A partir de hoje um capítulo pode ser escrito pelos guerreiros que vestem o manto tricolor.

São 111 anos de glórias e tradição. Para a festa ficar completa, o Vasco deve ser a vítima. Parabéns, Fluzão!

RIVAL DURO DE DERRUBAR

O Vasco, rival desta noite, já atrapalhou o Tricolor em algumas oportunidades. A última delas foi em 2011, na penúltima rodada do Brasileirão. As duas equipes entraram em campo com chances de título, mas o Cruz-maltino venceu por 2 a 1, com gol do meia Bernardo, aos 47 minutos do segundo tempo.

Em 2006, no Maracanã, o Vasco eliminou o Tricolor na semifinal da Copa do Brasil, após vencer o primeiro jogo por 1 a 0 e empatar o segundo em 1 a 1.

Nas duas últimas vezes em que se encontraram em finais, o time da Colina levou a melhor. No Carioca de 1993, os vascaínos levaram o título no saldo de gols na melhor de três jogos. A última decisão entre os clubes foi no Estadual de 2003 e o Cruz-Maltino também venceu.

Ao todo, o clássico foi disputado em 352 oportunidades. O Vasco tem 135 vitórias, contra 117 do Fluminense, além de 100 empates. No Maracanã foram 224 partidas, com 78 triunfos vascaínos e 70 do tricolor.

GOLEADA NO ANIVERSÁRIO

Para os tricolores mais supersticiosos um bom presságio sobre o aniversário do Fluminense caindo no dia de um confronto com o Vasco. Em 1957, o Tricolor encarou o arquirrival e venceu a partida por 5 a 2, em jogo disputado no próprio Maracanã. Os gols foram marcados por Telê Santana, Escurinho, Waldo e Léo, duas vezes, em partida válida pelo Campeonato Carioca.

O Tricolor atuou em outras três oportunidade no dia 21 julho, data da celebração de sua fundação. Em 1967 perdeu para o Bangu por 2 a 0, pelo Carioca; venceu o Botafogo também por 2 a 0, no Estadual, e, em 1975, jogou um amistoso contra o Olympique de Marseille (FRA), vencendo por 2 a 0. Na ocasião, Abel Braga era zagueiro do tricolor.