icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/11/2013
15:41

Contra-ataque do São Paulo, aos 27 minutos do segundo tempo, o placar marcava 1 a 1. Lucas Evangelista partia em velocidade até que Gum, que já tinha um cartão amarelo, derrubou-o de forma forte. Os jogadores da equipe paulista reclamaram com o árbitro pedindo a expulsão do zagueiro do Fluminense, mas ele só falou com Gum e marcou falta.

Se era para ser expulso, ninguém vai saber, mas Gum, em participação no programa "Arena Sportv", revelou o que rolou na conversa com o árbitro Marcio Chagas Silas, do Rio Grande do Sul.

- Eu não acho que merecia ter sido expulso na partida. Falei com ele (o árbitro) que o primeiro cartão não havia sido justo e, por isso, não era certo levar o vermelho na falta do segundo tempo. Quando o Osvaldo partiu pra cima, no primeiro lance, eu não fiz falta. Ele bateu em mim e levei um cartão amarelo. Acho que ele me entendeu e por isso não me expulsou - disse.

Como não recebeu o segundo cartão amarelo e, consequentemente, o vermelho, Gum continuou em campo até o apito final, tendo marcado o gol da vitória do Fluminense aos 43 minutos do segundo tempo.

Com a vitória, o Fluminense subiu para a 15ª colocação, com 42 pontos, e volta a entrar em campo no próximo domingo, diante do Santos, às 17h, no Prudentão, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.