icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/06/2014
08:17

No que depender das palavras, o Fluminense acaba de confirmar a chegada de um xerife para a defesa. Anunciado ontem pelo site oficial do clube, Henrique definiu-se como atleta aguerrido, que sabe se impor e promete marcar história:

– Sou um zagueiro muito firme. Não que seja violento, mas não tenho medo de cara feia. Longe disso. Priorizo jogar sério e da forma mais simples possível. Minha trajetória na França foi de muitas conquistas. Espero conseguir o mesmo no Flu.

Foram nove anos no Bordeaux (FRA) e a certeza do dever cumprido. Henrique superou todas as adversidades que exigem à adaptação a uma cultura diferente. Longe de casa, amadureceu e venceu. Prova disto, é que na temporada passada – a última pela equipe francesa – foi considerado o melhor jogador do time em eleição realizada por torcedores. O ex-capitão sabe que deixará e também sentirá saudades, mas tem a certeza de que o momento é mesmo o de buscar novos horizontes. Neste sentido, a proposta do Fluminense foi vista como rara oportunidade.

– O Fluminense hoje, para mim, é o melhor clube do Brasil. Quando surgiu a oportunidade, não pensei duas vezes. Estava há muito tempo na França, mas a vontade de voltar ao país e a força do Fluminense me ajudaram a tomar a decisão. É um grupo de muita qualidade, que tem disputado títulos e possui toda a condição de ser campeão – garantiu.

Na França, Henrique acompanhou o Campeonato Brasileiro e se empolgou com o nível técnico do time. O futebol ofensivo e a dedicação intensa ao planejamento tático definido por Cristovão Borges, técnico que o ajudou quando estava começando a carreira no rival Flamengo, foram fatores de empolgação.

Ciente de que o Fluminense tem vários líderes no elenco, ele promete ser mais um a chegar para ajudar. Todavia, ambicioso, costuma falar bastante durante os jogos e também tem a forte personalidade como característica demonstrada em campo. Um jogador que, por definição, torna o Tricolor mais cascudo.

Carente por zagueiros que dêem segurança ao setor defensivo, a expectativa da torcida do Fluminense é de que Henrique chegue e faça a diferença na conquista de mais um título nacional. A estreia deve ocorrer contra o Criciúma, no dia 16 de julho, na volta do Brasileirão.


BATE-BOLA:

Depois de muitas temporadas na Europa, você está voltando ao futebol brasileiro. O que você sabe sobre o Flu, seu novo clube?

Sou do Rio, tenho um carinho muito grande pelo Fluminense. Conheço a história, um dos clubes que mais ganharam títulos no Brasil e espero dar continuidade a essas conquistas.

No Bordeaux (FRA) você atuou com o Mariano. Houve alguma conversa com ele sobre o Fluminense?

Ele é muito legal. Falou coisas positivas desse grupo e, quando surgiu a proposta do Flu, disse para vir correndo. Falou bem do clube e disse que eu tinha condições de ajudar.