icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/07/2013
20:03

Técnico da Seleção feminina, o dinamarquês Morten Soubak foi indicado pela segunda vez seguida ao prêmio de melhor técnico dado pela Federação Internacional de Handebol (IHF), em lista divulgada nesta segunda-feira.

Em 2012, Morten levou a Seleção às quartas dos Jogos Olímpicos de Londres, após liderar a primeira fase, e viu Alexandra Nascimento ser eleita a melhor jogadora do mundo.

- Só de ser indicado entre esses grandes treinadores é uma honra. Mas, estou ainda mais feliz com o reconhecimento do handebol do nosso país. Eu torço para que isso contribua para que o Brasil chegue ainda mais longe do que já chegou. Com certeza, a escolha da Alexandra como melhor atleta de 2012, também contou muito. Hoje temos uma posição importante no handebol internacional. Todos estão trabalhando bastante para fazer o nosso esporte crescer ainda mais no país. Por isso, esse reconhecimento é para o handebol brasileiro - analisou Soubak.

A escolha foi definida por técnicos de especalistas da IHF. Concorrem também Dragan Adzic, de Montenegro, Jorge Dueñas, da Espanha, Olivier Krumbholz, da França, e Thorir Hergeirsson, da Noruega, vencedor da votação no ano passado. A votação será feita no site da IHF, até o dia 1º de agosto.

Técnico da Seleção feminina, o dinamarquês Morten Soubak foi indicado pela segunda vez seguida ao prêmio de melhor técnico dado pela Federação Internacional de Handebol (IHF), em lista divulgada nesta segunda-feira.

Em 2012, Morten levou a Seleção às quartas dos Jogos Olímpicos de Londres, após liderar a primeira fase, e viu Alexandra Nascimento ser eleita a melhor jogadora do mundo.

- Só de ser indicado entre esses grandes treinadores é uma honra. Mas, estou ainda mais feliz com o reconhecimento do handebol do nosso país. Eu torço para que isso contribua para que o Brasil chegue ainda mais longe do que já chegou. Com certeza, a escolha da Alexandra como melhor atleta de 2012, também contou muito. Hoje temos uma posição importante no handebol internacional. Todos estão trabalhando bastante para fazer o nosso esporte crescer ainda mais no país. Por isso, esse reconhecimento é para o handebol brasileiro - analisou Soubak.

A escolha foi definida por técnicos de especalistas da IHF. Concorrem também Dragan Adzic, de Montenegro, Jorge Dueñas, da Espanha, Olivier Krumbholz, da França, e Thorir Hergeirsson, da Noruega, vencedor da votação no ano passado. A votação será feita no site da IHF, até o dia 1º de agosto.