icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
23/12/2013
11:11

O que Dante, Giba e Gustavo têm a ver com Deonise, Duda Amorim e Alê? Apesar de praticarem esportes totalmente diferentes - vôlei masculino e handebol feminino, respectivamente -, os atletas já passaram pela experiência semelhante de frustrar o público sérvio quando este lotou o seu principal ginásio: a Arena Belgrado.

O handebol feminino brasileiro foi campeão mundial neste domingo, com a vitória sobre a Sérvia por 22 a 20, na arena da capital local. Cerca de 19.500 pessoas estiveram presentes, o que consiste no maior público da história de um jogo de Mundial Feminino de Handebol. Mesmo assim, o time da casa não foi capaz de barrar as brasileiras.

- Nós sabíamos que jogaríamos contra 20 mil pessoas, porque o handebol é dentro das quatro linhas, como já havíamos falado antes. Nós nos concentramos, pois sabíamos que eles iam gritar o jogo todo, mas o nosso lado psicológico estava muito bem preparado - disse a central Ana Paula, uma das principais atletas do time de handebol, logo após a vitória.

O feito do handebol nacional é semelhante ao que o vôlei masculino fez. Com a diferença de que o time comandado por Bernardinho ainda repetiu a dose. A equipe sagrou-se campeã da Liga Mundial de Vôlei em duas ocasiões, em Belgrado. A primeira, ocorreu em 2005, quando o Brasil fez 3 sets a 1 sobre os donos da casa. Quatro anos mais tarde, a equipe ainda voltaria à Sérvia, onde venceria mais um título sobre os locais, desta vez por 3 sets a 2.