icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/07/2013
10:56

Lewis Hamilton deixou para trás os problemas com o carro e provou gostar do circuito de Hungaroring, na Hungria. Na manhã deste domingo (horário de Brasília), o inglês confirmou sua quarta vitória na pista e subiu ao topo mais alto do pódio, ao lado de Kimi Raikkonen, da Lottus, e Sebatian Vettel, da Red Bull, até então considerado o favorito.

Em uma prova onde a temperatura das pistas chegava ao 51°C (em uma temperatura ambiente de 35°C), a preocupação dos pilotos e suas equipes eram os pneus e os motores suportarem a alta temperatura. Melhor para a equipe da Mercedes, de Hamilton, que optou pela primeira parada nos boxes na 10ª volta e garantiu a primeira vitória do piloto pela escuderia alemã.

Na Hungria, esta é a quarta vitória de Lewis Hamilton. A primeira aconteceu em 2007, seguida por conquistas em 2009 e 2012. O piloto inglês já havia afirmado que gostava do circuito de Hungaroring por considerar que as pistas combinavam com o seu estilo de pilotagem.

A CORRIDA

A Ferrari de Felipe Massa foi tocada por Nico Rosberg, mas ele ainda chegou em oitavo (Foto: AFP)

Depois de garantir a pole position no treino classificatório, Lewis Hamilton aproveitou e vantagem, fez boa largada e manteve a primeira posição, seguido de Sebastian Vettel, da Red Bull, e Romain Grosjean, da Lottus.

Quem também pisou forte assim que o sinal verde foi disparado foi Jenson Button, da McLaren. Ele saiu da 13ª para a 8ª posição ainda na primeira volta. A partir daí, Vettel iniciou o ataque para cima de Hamilton, foi cinco segundos mais rápido e se manteve colado ao piloto da Mercedes.

Ainda no início da corrida, na curva 5, Nico Rosberg, da Mercedes, tocou em Felipe Massa, da Ferrari, danificando uma parte da asa dianteira do carro do brasileiro. Na sequência, Massa foi aos boxes, mas optou por não mexer na asa e seguir a prova.

Hamilton, que durante a semana dizia não ter o carro em perfeitas condições para lutar pelo título na Hungria, decidiu ir aos boxes na nona volta para colocar pneus médios. A mesma estratégia foi utilizada por Nico Rosberg, uma volta depois.

Na volta 14, a liderança foi de Mark Webber, da Red Bull, que largou com pneus duros, seguido por Hamilton, Button, Vettel e Grosjean. Minutos depois, Kimi Räikkönen ultrapassou Massa e assumiu a 8ª posição, conseguindo logo depois a melhor volta com 1min27s453.

O piloto Adrian Sutil, da Force India, abandonou a prova por conta de problemas no câmbio, Na volta 21. Quatro voltas depois, na curva 4, Grosjean tocou em Jenson Button e acabou punido por sair da pista e levar vantagem na ultrapassagem.

Depois de Sutil, foi a vez de Esteban Guitérrez, da Sauber, abandonar a prova. Enquanto lá na frente, a briga entre Hamilton, Vettel, Alonso e Grosjean continuava acirrada. Na volta 66, Nico Rosberg, da Mercedes, abandonou a prova por princípio de incêndio no motor do carro.

Por fim, na última volta, Lewis Hamilton liderou e garantiu a bandeirada encerrando assim o GP da Hungria, seguido por Raikkonen e Vettel.

GP da Hungria de Fórmula 1 - Classificação final

1 - Lewis HAMILTON (ING) - Mercedes - 1m42s29.445
2 - Kimi RÄIKKÖNEN (FIN) - Lotus Renault - +10.938
3 - Sebastian VETTEL (ALE) - Red Bull Renault - +12.459
4 - Mark WEBBER (AUS) - Red Bull Renault - +18.044
5 - Fernando ALONSO (ESP) - Ferrari - +31.411
6 - Romain GROSJEAN (FRA) - Lotus Renault - +52.295
7 - Jenson BUTTON (ING) - McLaren Mercedes - +53.819
8 - Felipe MASSA (BRA) - Ferrari - +56.447
9 - Sergio PÉREZ (MEX) - McLaren Mercedes - +1 volta
10 - Pastor MALDONADO (VEN) - Williams Renault - +1 volta
11 - Nico HÜLKENBERG (ALE) - Sauber Ferrari - +1 volta
12 - Jean-Éric VERGNE (FRA) - Toro Rosso Ferrari - +1 volta
13 - Daniel RICCIARDO (AUS) - Toro Rosso Ferrari - +1 volta
14 - Giedo VAN DER GARDE (HOL) - Caterham Renault - +2 voltas
15 - Charles PIC FRA (Caterham Renault) - +2 voltas
16 - Jules BIANCHI (FRA) - Marussia Cosworth - +3 voltas
17 - Max CHILTON (ING) - Marussia Cosworth - +3 voltas
18 - Paul DI RESTA (ESC) - Force India Mercedes - +4 voltas
19 - Nico ROSBERG (ALE) - Mercedes - +6 voltas
NC - Valtteri BOTTAS (FIN) - Williams Renault - +38 voltas
NC - Esteban GUTIÉRREZ (MEX) - Sauber Ferrari - +39 voltas
NC - Adrian SUTIL (ALE) - Force India Mercedes - +57 voltas

NC - Não completaram a prova

Lewis Hamilton deixou para trás os problemas com o carro e provou gostar do circuito de Hungaroring, na Hungria. Na manhã deste domingo (horário de Brasília), o inglês confirmou sua quarta vitória na pista e subiu ao topo mais alto do pódio, ao lado de Kimi Raikkonen, da Lottus, e Sebatian Vettel, da Red Bull, até então considerado o favorito.

Em uma prova onde a temperatura das pistas chegava ao 51°C (em uma temperatura ambiente de 35°C), a preocupação dos pilotos e suas equipes eram os pneus e os motores suportarem a alta temperatura. Melhor para a equipe da Mercedes, de Hamilton, que optou pela primeira parada nos boxes na 10ª volta e garantiu a primeira vitória do piloto pela escuderia alemã.

Na Hungria, esta é a quarta vitória de Lewis Hamilton. A primeira aconteceu em 2007, seguida por conquistas em 2009 e 2012. O piloto inglês já havia afirmado que gostava do circuito de Hungaroring por considerar que as pistas combinavam com o seu estilo de pilotagem.

A CORRIDA

A Ferrari de Felipe Massa foi tocada por Nico Rosberg, mas ele ainda chegou em oitavo (Foto: AFP)

Depois de garantir a pole position no treino classificatório, Lewis Hamilton aproveitou e vantagem, fez boa largada e manteve a primeira posição, seguido de Sebastian Vettel, da Red Bull, e Romain Grosjean, da Lottus.

Quem também pisou forte assim que o sinal verde foi disparado foi Jenson Button, da McLaren. Ele saiu da 13ª para a 8ª posição ainda na primeira volta. A partir daí, Vettel iniciou o ataque para cima de Hamilton, foi cinco segundos mais rápido e se manteve colado ao piloto da Mercedes.

Ainda no início da corrida, na curva 5, Nico Rosberg, da Mercedes, tocou em Felipe Massa, da Ferrari, danificando uma parte da asa dianteira do carro do brasileiro. Na sequência, Massa foi aos boxes, mas optou por não mexer na asa e seguir a prova.

Hamilton, que durante a semana dizia não ter o carro em perfeitas condições para lutar pelo título na Hungria, decidiu ir aos boxes na nona volta para colocar pneus médios. A mesma estratégia foi utilizada por Nico Rosberg, uma volta depois.

Na volta 14, a liderança foi de Mark Webber, da Red Bull, que largou com pneus duros, seguido por Hamilton, Button, Vettel e Grosjean. Minutos depois, Kimi Räikkönen ultrapassou Massa e assumiu a 8ª posição, conseguindo logo depois a melhor volta com 1min27s453.

O piloto Adrian Sutil, da Force India, abandonou a prova por conta de problemas no câmbio, Na volta 21. Quatro voltas depois, na curva 4, Grosjean tocou em Jenson Button e acabou punido por sair da pista e levar vantagem na ultrapassagem.

Depois de Sutil, foi a vez de Esteban Guitérrez, da Sauber, abandonar a prova. Enquanto lá na frente, a briga entre Hamilton, Vettel, Alonso e Grosjean continuava acirrada. Na volta 66, Nico Rosberg, da Mercedes, abandonou a prova por princípio de incêndio no motor do carro.

Por fim, na última volta, Lewis Hamilton liderou e garantiu a bandeirada encerrando assim o GP da Hungria, seguido por Raikkonen e Vettel.

GP da Hungria de Fórmula 1 - Classificação final

1 - Lewis HAMILTON (ING) - Mercedes - 1m42s29.445
2 - Kimi RÄIKKÖNEN (FIN) - Lotus Renault - +10.938
3 - Sebastian VETTEL (ALE) - Red Bull Renault - +12.459
4 - Mark WEBBER (AUS) - Red Bull Renault - +18.044
5 - Fernando ALONSO (ESP) - Ferrari - +31.411
6 - Romain GROSJEAN (FRA) - Lotus Renault - +52.295
7 - Jenson BUTTON (ING) - McLaren Mercedes - +53.819
8 - Felipe MASSA (BRA) - Ferrari - +56.447
9 - Sergio PÉREZ (MEX) - McLaren Mercedes - +1 volta
10 - Pastor MALDONADO (VEN) - Williams Renault - +1 volta
11 - Nico HÜLKENBERG (ALE) - Sauber Ferrari - +1 volta
12 - Jean-Éric VERGNE (FRA) - Toro Rosso Ferrari - +1 volta
13 - Daniel RICCIARDO (AUS) - Toro Rosso Ferrari - +1 volta
14 - Giedo VAN DER GARDE (HOL) - Caterham Renault - +2 voltas
15 - Charles PIC FRA (Caterham Renault) - +2 voltas
16 - Jules BIANCHI (FRA) - Marussia Cosworth - +3 voltas
17 - Max CHILTON (ING) - Marussia Cosworth - +3 voltas
18 - Paul DI RESTA (ESC) - Force India Mercedes - +4 voltas
19 - Nico ROSBERG (ALE) - Mercedes - +6 voltas
NC - Valtteri BOTTAS (FIN) - Williams Renault - +38 voltas
NC - Esteban GUTIÉRREZ (MEX) - Sauber Ferrari - +39 voltas
NC - Adrian SUTIL (ALE) - Force India Mercedes - +57 voltas

NC - Não completaram a prova