icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/04/2014
18:36

Após uma batalha épica, Hamilton saiu fortalecido com sua segunda vitória no ano, enquanto Rosberg, sai com um gostinho amargo de pensar que poderia ter chegado na frente, mas ainda assim, lidera o campeonato. E o duelo por posições os remeteu a tempos mais longíquos do que o início desta temporada.

- Eu e Nico não temos uma corrida assim desde os nossos tempos de kart. Eu estava dizendo a ele sobre uma corrida que fizemos, anos atrás, no kart. Era nossa primeira juntos e ele liderou toda a prova e, na última volta, eu o passei e venci. Eu pensei que ele iria fazer o mesmo comigo e me dar o troco - disse Hamilton.

Apesar da briga feroz por posições, com direito à curvas divididas e rodas se tocando, ambos os pilotos garantem que a rispidez faz parte da corrida e não deve ser evitada pela equipe.

- Nossos rapazes queriam que levássemos os carros até a chegada. Sem quebrar, bater. Nós dirigimos de forma dura, mas com o devido respeito. Somos livres para correr todo o tempo e até o final - comentou Rosberg.

Quanto à dureza da prova, Hamilton comentou que essa foi uma das mais difíceis de sua carreira. A pressão de Rosberg nas últimas voltas foi ainda mais ardilosa de segurar, visto que o alemão estava com pneus melhores e mais macios.

- Foi incrivelmente duro. Como eu disse, uma das situações mais difíceis que já estive em muito tempo. Segurá-lo atrás de mim, mantê-lo longe da minha distância, fora do meu vácuo e da zona de DRS (Asa móvel), foi muito, muito difícil. Foi uma corrida excepcional - completou Hamilton.