icons.title signature.placeholder João Matheus Ferreira
05/02/2015
06:00

Aos 36 anos, o volante Guiñazú surpreendeu todo mundo em São Januário. Na recuperação de uma artroscopia no joelho esquerdo, realizada há doze dias, o argentino tem correspondido perfeitamente aos testes do Caprres (Centro de Avaliação, Prevenção, Reabilitação e Rendimento Esportivo) e deve encurtar pela metade o retorno aos gramados. Inicialmente, ele voltaria em 45 dias. Com a evolução, ele deve ser liberado para treinar com bola já na próxima semana.

Guiñazú já vinha se destacando nos testes de velocidade e força desde o início do tratamento, mas na última quarta-feira ele realizou um exercício físico de simulação ao que é feito em uma partida e, além de não sentir dor, o volante não teve qualquer reação negativa no joelho. Se a evolução for mantida, ele pode até voltar aos gramados no jogo contra o Macaé, na quarta-feira de cinzas, em São Januário.

O trabalho feito pelo Caprres, centro científico do clube, no início da pré-temporada, foi fundamental para o tratamento e a recuperação de Guiñazú. Como cada jogador teve uma avaliação individual antes de ir para o gramado, foi fácil comparar e verificar o "antes e depois" do argentino. Hoje, a única diferença é que os níveis de força dele estão ainda melhores, já que fez um fortalecimento no local desde a lesão.

Vale ressaltar que o tratamento de Guiñazú foi iniciado no dia seguinte à artroscopia. Em período integral, ele fez um trabalho individual na academia de São Januário e, à noite, finalizou os exercícios em casa, com equipamentos cedidos pelo Caprres, que unifica a preparação física, fisiologia, nutrição e psicologia.

Em pouco mais de um mês após o início da pré-temporada, o Vasco teve apenas duas lesões constatadas, mas nenhuma das duas foi muscular. Guiñazú teve uma torção no joelho esquerdo durante o Torneio Super Series, em Manaus, e Jean Patrick fraturou o tornozelo após pisar errado em treino nesta semana.

Guiñazú é acompanhado pelo coordenador científico, Alex Evangelista (Foto: Wagner Meier)