icons.title signature.placeholder Bruno Braz e Rodrigo Ciantar
icons.title signature.placeholder Bruno Braz e Rodrigo Ciantar
18/07/2013
22:41

A diretoria do Vasco fez plantão e acertou com o volante Guiñazu, ex-Internacional, e que atualmente defende o Libertad (PAR). O jogador já aceitou a proposta cruz-maltina e agora busca apenas a liberação junto ao clube paraguaio ainda nesta quinta (em Assunção há um fuso horário de menos uma hora).

A princípio, tal desligamento não será problema, apesar de certa resistência do Libertad. Assim como no caso do lateral-direito Fagner, o Gigante da Colina terá o dia todo desta sexta-feira para tentar regularizar o argentino, de 34 anos. O diretoria do Vasco mantém cautela, mas há uma confiança grande de que vai conseguir assinar com o volante dentro do prazo.

Guiñazu é um pedido do técnico Dorival Júnior, que trabalhou com o jogador no Internacional e o considera um "homem de confiança". Para deixar o Colorado, no fim de 2012, o clube gaúcho aceitou liberá-lo sem custos, mas impôs uma cláusula no contrato que ressaltava que, para defender outra equipe do Brasil no período de dois anos, uma multa de alto valor deveria ser paga.

O LANCE!Net apurou, porém, que essa cláusula pode ser negociada com o Internacional, já que o objetivo era apenas para preservar uma possível transferência para o rival Grêmio, mediante a indentificação que Guiñazu criou com os torcedores colorados.

Além de Fagner e Guiñazu, o Cruz-Maltino ainda busca mais, pelo menos, dois reforços para esta temporada. Mas, para suprir outras posições carentes, vai recorrer ao mercado nacional, até porque a janela de transferências internacionais fecha neste sábado.


A diretoria do Vasco fez plantão e acertou com o volante Guiñazu, ex-Internacional, e que atualmente defende o Libertad (PAR). O jogador já aceitou a proposta cruz-maltina e agora busca apenas a liberação junto ao clube paraguaio ainda nesta quinta (em Assunção há um fuso horário de menos uma hora).

A princípio, tal desligamento não será problema, apesar de certa resistência do Libertad. Assim como no caso do lateral-direito Fagner, o Gigante da Colina terá o dia todo desta sexta-feira para tentar regularizar o argentino, de 34 anos. O diretoria do Vasco mantém cautela, mas há uma confiança grande de que vai conseguir assinar com o volante dentro do prazo.

Guiñazu é um pedido do técnico Dorival Júnior, que trabalhou com o jogador no Internacional e o considera um "homem de confiança". Para deixar o Colorado, no fim de 2012, o clube gaúcho aceitou liberá-lo sem custos, mas impôs uma cláusula no contrato que ressaltava que, para defender outra equipe do Brasil no período de dois anos, uma multa de alto valor deveria ser paga.

O LANCE!Net apurou, porém, que essa cláusula pode ser negociada com o Internacional, já que o objetivo era apenas para preservar uma possível transferência para o rival Grêmio, mediante a indentificação que Guiñazu criou com os torcedores colorados.

Além de Fagner e Guiñazu, o Cruz-Maltino ainda busca mais, pelo menos, dois reforços para esta temporada. Mas, para suprir outras posições carentes, vai recorrer ao mercado nacional, até porque a janela de transferências internacionais fecha neste sábado.