icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
22/11/2013
19:05

Paolo Guerrero voltou a conceder entrevista coletiva no CT Joaquim Grava depois de um longo período. Recuperado da cirurgia no quinto metatarso do pé esquerdo, o peruano está relacionado para a partida contra o Flamengo, neste domingo, no Maracanã. O camisa 9 não escondeu a surpresa por voltar aos gramados ainda nesta temporada, já que a previsão inicial dos médicos era de seu retorno aconteceria em 2014.

- Eu não achava que voltaria a jogar este ano, agradeço aos médicos e quero voltar bem - afirmou.

E MAIS:
> Guerrero é relacionado e viaja ao Rio de Janeiro para enfrentar o Flamengo
> Corinthians fecha parceria e ganha receita de aplicativo
> CBF muda data de Corinthians x Internacional, a despedida de Tite do Pacaembu

L!TV:
> Guerrero revela tristeza pela saída de Tite do Corinthians

O peruano confirmou que atuou "quatro ou cinco jogos" com ajuda de infiltrações, que tiraram suas dores no pé esquerdo. O atacante lembrou que, durante o período de recuperação, conseguiu vivenciar situações que não seria possível com os jogos e as concentrações.

- Eu aproveitei os dias de folga, descansei, conheci lugares legais, minha família veio para cá e tive um tempo para descansar tambem. E agora estou de volta, espero fazer um bom jogo - lembrou.

Guerrero fez questão de lembrar a eliminação para o Boca Juniors (ARG) na Copa Libertadores. Para ele, a queda no torneio internacional diante da péssima arbitragem de Carlos Amarilla foi um dos principais motivos para a queda de produção do Corinthians no restante da temporada.

- Depois de perder do Boca, minha cabeça não ficou legal. Fiquei na bronca, a gente não merecia. Se passássemos do Boca, a gente ir sair campeão novamente da Libertadores. Agora estou de volta, quero fazer tudo de bom na volta. A gente queria ir de novo no Mundial, a gente gostou de ganhar o Mundial, o objetivo de todo mundo era isso. Mas já aconteceu...  - afirmou o camisa 9, que completou:

- Eu acho que a gente fez um bom trabalho no ano, a última fase do Brasileiro baixou a guarda. Cansaço, quando eliminamos da Libertadores machucou bastante, foi difícil recuperar o padrão que tínhamos. A qualidade que demonstramos ninguém tinha dúvida. É voltar com força em 2014 - finalizou.