icons.title signature.placeholder Bruno Quaresma
icons.title signature.placeholder Bruno Quaresma
30/07/2013
12:31

O atual time do São Paulo pode estar em baixa, mas o técnico do Bayern de Munique (ALE) conhece muito bem o clube que irá enfrentar nesta quarta-feira. Pep Guardiola era jogador do Barcelona em 1992, quando o Tricolor derrotou os espanhóis na final do Mundial e conquistou o mundo pela primeira vez. Mais de 20 anos depois, eles se reencontram.

E se o São Paulo não se esqueceu e nunca se esquecerá daquela conquista histórica, Guardiola também não a apaga da memória. O badalado treinador, multicampeão como jogador e técnico pelo clube catalão, rasgou elogios ao antigo time tricolor:

- Eu me recordo muito bem dessa final, o São Paulo foi infinitamente superior a nós. Eles tinham uma equipe fantástica com Raí, Cerezo, Muller, e não tínhamos condições de superar. Foi uma equipe que dominou o futebol sul-americano por anos.

Aquela partida foi vencida por 2 a 1 pelo São Paulo. Raí marcou os dois gols e ainda deu um chapéu em Guardiola. Stoichkov fez para o Barcelona.

Tricolor e Bayern se enfrentam nesta quarta-feira, às 15h30 (horário de Brasília), na Allianz Arena. A partida é válida pela semifinal da Copa Audi. A decisão acontece no dia seguinte, contra Milan (ITA) ou Manchester City (ING).

Guardiola terá praticamente todos os seus jogadores à disposição para o confronto. Do time são-paulino, o técnico do Bayern destacou três atletas, mas dois não estarão presentes.

- O futebol brasileiro sempre nos dá garantia de bons jogadores, surge um atrás do outro. O Autuori tem uma alta experiência tanto nacional quanto internacional. Conta com grandes como Luis Fabiano (não viajou por lesão), Jadson e Lúcio, que não veio, mas tem outros grandes jogadores. A Copa Audi sempre é uma grande competição e será um grande jogo - analisou Pep.

O atual time do São Paulo pode estar em baixa, mas o técnico do Bayern de Munique (ALE) conhece muito bem o clube que irá enfrentar nesta quarta-feira. Pep Guardiola era jogador do Barcelona em 1992, quando o Tricolor derrotou os espanhóis na final do Mundial e conquistou o mundo pela primeira vez. Mais de 20 anos depois, eles se reencontram.

E se o São Paulo não se esqueceu e nunca se esquecerá daquela conquista histórica, Guardiola também não a apaga da memória. O badalado treinador, multicampeão como jogador e técnico pelo clube catalão, rasgou elogios ao antigo time tricolor:

- Eu me recordo muito bem dessa final, o São Paulo foi infinitamente superior a nós. Eles tinham uma equipe fantástica com Raí, Cerezo, Muller, e não tínhamos condições de superar. Foi uma equipe que dominou o futebol sul-americano por anos.

Aquela partida foi vencida por 2 a 1 pelo São Paulo. Raí marcou os dois gols e ainda deu um chapéu em Guardiola. Stoichkov fez para o Barcelona.

Tricolor e Bayern se enfrentam nesta quarta-feira, às 15h30 (horário de Brasília), na Allianz Arena. A partida é válida pela semifinal da Copa Audi. A decisão acontece no dia seguinte, contra Milan (ITA) ou Manchester City (ING).

Guardiola terá praticamente todos os seus jogadores à disposição para o confronto. Do time são-paulino, o técnico do Bayern destacou três atletas, mas dois não estarão presentes.

- O futebol brasileiro sempre nos dá garantia de bons jogadores, surge um atrás do outro. O Autuori tem uma alta experiência tanto nacional quanto internacional. Conta com grandes como Luis Fabiano (não viajou por lesão), Jadson e Lúcio, que não veio, mas tem outros grandes jogadores. A Copa Audi sempre é uma grande competição e será um grande jogo - analisou Pep.