icons.title signature.placeholder Daniela Caravaggi
02/12/2013
16:03

Após cair para a Série C do Campeonato Brasileiro, o Guaratinguetá tem seu futuro incerto. Isso porque a empresa SonySports não quer mais investir no clube e está passando a bola para algum empresário da cidade que tenha condições de administrá-lo. O empresário não está cobrando nenhum valor para isso. A empresa ou o grupo de empresários só precisa querer e ter como sustentar o Guará durante as duas competições que o clube disputará em 2014: a Série A2 do Campeonato Paulista e a C do Brasileiro.

O site oficial do clube soltou um comunicado nesta segunda-feira avisando que os interessados devem entrar em contato com a diretoria até sexta-feira. Caso não haja nenhum interessado, o empresário ainda não decidiu o que vai fazer, se vai fechar as portas ou não. A desistência da admnistração do clube teria surgido após o rebaixamento do nacional e também por problemas com a prefeitura, que não supostamente não dava apoio nenhum ao time.

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA:

"Lamentando toda falta de apoio de boa parte dos anos em que a direção do Guaratinguetá se manteve na cidade, queremos comunicar aos torcedores do clube que infelizmente, por acreditar muitas vezes nas promessas feitas pelos dois últimos prefeitos locais, de que ajudariam o clube em relação a contatos com possíveis patrocinadores da cidade, nesse momento sentimos informar, que pela falta total de apoio, o Guaratinguetá dará o prazo, de até a próxima sexta-feira (06 de dezembro), para que apareçam pessoas da própria cidade, bem intencionadas em assumir a direção do clube.

Esse prazo é colocado para que após esse período qualquer outra pessoa, sempre com muita responsabilidade possa assumir uma equipe que tem um calendário nacional de duas competições ao ano, a Série A2 do Campeonato paulista e o Brasileiro da Série C.

O que a direção vai explicar são alguns fatos dos últimos anos. Primeiro, sempre pedimos aos prefeitos que nos ajudassem com possíveis patrocinadores na cidade, sempre recebemos promessas e jamais foram cumpridas, queremos esclarecer que o Guaratingueta Futebol jamais quis qualquer dinheiro público para honnar seus compromissos. Para jogar, o clube tinha um prejuízo de aproximadamente 15 mil reais por jogo. Na última partida da temporada, que o Guaratinguetá fez em casa, foram cerca de 900 pagantes.

Em várias oportunidades mesmo levando o nome da cidade no clube, foi necessário gastar quantias para a manutenção do campo de jogo e o poder público não nos ajudou nem para manter a estrutura do estádio Dario Leite Rodrigues.

Por tudo isso, diante dos aspectos do dia a dia a diretoria decide deixar de apoiar financeiramente o clube.

Desejamos a quem tiver essa oportunidade, toda a sorte do mundo, porque todos os compromissos financeiros até aqui foram honrados por essa direção."