icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/11/2013
11:07

O planejamento já deveria estar todo em 2014, mas salários atrasados fazem a diretoria do Guarani ainda ter que pensar no fechamento de 2013. Em forte crise financeira o Bugre ainda não encontrou um solução para o problema que o assombra há alguns anos.

Mesmo após significativa redução na folha salarial os atletas têm dois meses de atraso. A situação dos funcionários é mais grave, alguns casos chegam a quatro meses sem pagamento. Preocupado com processos trabalhistas, o clube tem buscado fazer acordos.

- Todos têm seus direitos. Nos preocupamos muito com o salário dos funcionários, mas também tem os jogadores. Fizemos acordos, eles aceitaram e agora vamos buscar acertar tudo - disse o presidente Álvaro Negrão.

Não podendo adiantar nenhuma verba da Federação Paulista de Futebol, a diretoria esta a procura de patrocínios e parceirias para conseguir normalizar a situação até o final do ano.

- Vamos buscar acertar tudo para que o Guarani comece 2014 sem nenhum problema relacionado a salários - finalizou o presidente.

As nformações são do Correio Popular.