icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
13/03/2014
13:16

Desde que abriu mão de seu cinturão no UFC e anunciou seu afastamento do esporte, Georges Saint Pierre tem curtido seu tempo de descanso enquanto pensa se volta ou não ao MMA. Por outro lado, o maior astro do Ultimate deixou milhões de fãs ao redor do mundo vivendo a expectativa de saber se poderão um dia ver novamente o ex-campeão meio-médio dentro do octógono. De passagem pelo Brasil para cumprir compromissos com um patrocinador, St Pierre falou sobre a vida longe do octógono, comentou a recuperação de Anderson Silva e as dificuldades de se manter no topo do esporte.

Atualmente engajado em criticar o sistema antidoping no esporte - algo que o mesmo já classificou como um dos motivos de sua parada no MMA - GSP revelou em entrevista ao LANCE!Net qual seria sua motivação para retornar ao mundo das lutas. 

- Voltaria pelo amor ao esporte. Por causa do UFC, sou saudável agora. Sou quem sou por conta do show. Eles me deram a vida, a exposição que tenho, muitos patrocinadores. Devo muito a eles, ao esporte. Se voltar, algumas coisas teriam de mudar um pouco. Adoraria estar interessado em voltar, mas agora estou feliz em ver que as coisas estão indo na direção certa - avaliou o canadense, se referindo ao banimento do TRT.

Se Georges está longe do esporte por vontade própria, outro ídolo mundial foi forçado a ficar distante. Acompanhando os passos da recuperação de Anderson Silva, que fraturou a perna e deve ficar quase um ano sem lutar, o atleta fez questão de elogiar Spider e dizer que confia em seu retorno ao esporte.

- Acredito que Anderson vai voltar. A lesão que ele teve na perna pareceu feia, mas se você perguntar a qualquer médico, aquilo não fica danificado e se cura bem. Tenho certeza de que ele voltará. Anderson é o melhor de todos os tempos, melhor peso-por-peso quando ele estava no topo. Realmente acredito que ele era o melhor. Não importa o que aconteça a ele, ganhando ou perdendo, ele sempre será um campeão para as pessoas - analisou.

Spider está se recuperando de uma fratura na perna esquerda (FOTO: Reprodução)

Confira um bate-bola com Georges Saint Pierre
Qual a parte mais difícil de ser o campeão?
Sempre é o fato de você terminar uma luta e já ter um cara atrás de você, um novo adversário. Terminei a luta contra o Condit, aí tinha o Diaz. Depois de Diaz, foi Hendricks. Mas depois de Johnny, muita gente falou que não venci bem e deveria ter uma revanche. Sempre terá um cara ou uma revanche. É como é. Era tempo de parar e foi no momento perfeito para mim, pois não há novos caras.

Você já parou para pensar se tivesse perdido para Hendricks... Você tomaria a mesma decisão de sair do esporte?
Não sei onde minha cabeça estaria. Na minha cabeça, assisti a luta muitas vezes. Vi em francês, em inglês, sem volume... E o jeito que marquei a luta foi que ganhei os rounds 1,3 e 5. Estou feliz com minha própria decisão. honestamente, não seria um problema. Mas acho que venci a luta. Não importa se para os juízes, Dana White ou quem quer que seja eu perdi. Muitas pessoas pensam que eu venci, outras pensam que Johnny venceu. Depende. Muita gente tenta fazer uma grande propaganda disso. Me sinto seguro da minha decisão e não tenho nenhum arrependimento.