icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
15/03/2014
10:00

Pela primeira vez após quase seis anos, uma disputa de cinturão meio-médio do Ultimate acontecerá sem que Georges Saint Pierre esteja em um dos dois lados do octógono. Dando uma pausa no esporte, o canadense abriu mão de seu título e verá, neste sábado, um novo campeão tomar seu lugar. No UFC 171, que acontece em Dallas (EUA), Johny Hendricks enfrenta Robbie Lawler pelo cinturão vago da divisão.

Em sua passagem pelo Rio de Janeiro, onde cumpriu compromissos com um patrocinador, St Pierre falou ao LANCE!Net sobre a luta principal do show deste sábado e apostou em seu favorito para se tornar o novo campeão meio-médio da maior organização de MMA do mundo.

- Se não tivesse escolha e tivesse de apostar em alguém, seria em Johny Hendricks. Os dois tem o poder nocautear um ao outro, mas acho que Johny Hendricks tem a luta agarrada em seu favor - apostou o ex-campeão.

Ao ser perguntado se seria estranho estar do lado de fora do octógono quando o cinturão meio-médio for disputado, St Pierre garantiu que não se sente mal por ter de assistir outro lutador assumindo o posto que foi seu por mais de cinco anos. Como fã, o canadense garante que está feliz com a disputa entre Hendricks e Lawler.

- Não é estranho ver de fora, pois foi minha escolha deixar isso de lado. Precisava dar um tempo e foi minha escolha. Ninguém nunca me forçou a lutar. Em toda luta que fiz, nunca fiz como uma vítima. Lutei por vontade própria sempre. Agora acho que foi uma boa decisão de dar um tempo e me sinto bem quanto a isso. Não é estranho. Estou feliz na verdade que vou assistir a essa luta como um fã e tenho certeza de que será uma luta empolgante - avaliou o atleta.

GSP bateu Hendricks em decisão polêmica no UFC 167 (FOTO: Divulgação/UFC)

Maior astro do Ultimate quando se fala em vendas de pay-per-view, Georges preferiu não apontar um possível sucessor em termos de sucesso diante dos fãs. Longe dos grandes holofotes, o canadense disse acreditar que os nomes do UFC são "substitutíveis" e ainda fez suspense sobre seu retorno.

- Sempre existirão grandes astros no UFC. O fato de que dei um tempo da competição não quer dizer que eu vá tirar algo do UFC. Acredito que apenas permiti a outros caras terem mais exposição. Acho que todos os caras desse negócio são substituíveis. Não acho que alguém seja insubstituível. Eles tem de lutar contra outros caras. Mas quem sabe? Talvez eu me sinta entediado e queira voltar. Mas agora estou muito feliz, tenho um estilo de vida muito saudável e me sinto muito bem agora - finalizou.

O UFC 171 acontece neste sábado e ainda contará com o duelo que deve decidir o próximo da fila pelo cinturão meio-médio. Carlos Condit enfrenta Tyron Woodley no coevento principal da noite. O show ainda conta com Jessica Andrade e Renée Forte representando o Brasil.

Confira as lutas do UFC 171
Card principal
Johny Hendricks x Robbie Lawler
Carlos Condit x Tyron Woodley
Diego Sanchez x Myles Jury
Jake Shields x Hector Lombard
Ovince St. Preux x Nikita Krylov
CARD PRELIMINAR
Kelvin Gastelum x Rick Story
Raquel Pennington x Jessica Andrade
Dennis Bermudez x Jimy Hettes
Sean Spencer x Alex Garcia
Renée Forte x Frank Trevino
Will Campuzano x Justin Scoggins
Bubba McDaniel x Sean Strickland
Daniel Pineda x Robert Whiteford