icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães e João Matheus Ferreira
04/11/2014
20:29

O vice-presidente social do Vasco, Faues Cherene Jassus, o "Mussa", entrou na segunda-feira com uma ação na 31º Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Ele contesta o acúmulo de cargos de Abílio Borges, que é o presidente do Conselho Deliberativo, mas há duas semanas vem comandando a Assembleia Geral, já que Olavo Monteiro de Carvalho renunciou e o vice dele, Antonio Gomes da Costa, se declarou impedido de assumir a pasta.

Mussa está apoiando a chapa "Sempre Vasco", do candidato Julio Brant, e quem moveu a ação foi o advogado Alan Belaciano, que também é do grupo, e já participou de outras ações judiciais envolvendo o pleito. O juiz Paulo Roberto Campos, da 31ª Vara, já chamou o caso para a conclusão na tarde desta terça e a tendência é que tenha um resultado muito em breve.

Além desta, o ex-vice presidente de marketing do Cruz-Maltino, José Henrique Coelho, também deu entrada a uma ação apontando erros na nova lista dos sócios eleitores do clube. Ele acusa o atual 1º vice presidente, Antonio Peralta, de fazer manipulações na lista, que foi divulgada segunda.

A menos de uma semana da eleição presidencial do clube, a expectativa é que diversos grupos acionem a Justiça buscando nulidade do pleito ou mudanças no procedimento interno. Atualmente, cinco candidatos estão concorrendo: Eduardo Nery (Vasco Mais Que Um Gigante), Eurico Miranda (Volta Vasco, Volta Eurico), Julio Brant (Sempre Vasco), Marcio Santos (Vanguarda Vascaína) e Roberto Monteiro (Identidade Vasco).