icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo e Daniel Guimarães
16/07/2014
16:12

A eleição do Vasco pode ter ainda mais um imbróglio. Um grupo de cruz-maltinos acionou a Justiça e o pleito pode ser adiado. A justificativa é que a data da eleição desrespeita o estatuto do clube, que rege que a escolha do presidente deve acontecer em novembro. Inicialmente, está marcado para 6 de agosto.

O caso foi analisado e a juiza responsável pediu para que o Vasco fosse ouvido. Insatisfeitos com a decisão, o movimento entrou com recurso esta semana para que o pleito não aconteça na data prevista.

No documento, são citados alguns textos que mostram que :

"A primeira desobediência refere-se à data da formação e reunião da Junta Deliberativa, responsável pela montagem da relação definitiva dos associados aptos a votar e serem votados nas eleições conforme disciplina o art. 61 do Estatuto do CRVG".

"Apesar da exatidão do texto estatutário, conforme verifica-se na documentação anexa, as ELEIÇÕES da agravante estão marcadas para o dia 06 de AGOSTO de 2014, em total desrespeito às normas estatutárias, conforme ata em anexo".

"Desta forma, a antecipação da data da eleição e consequentemente do edital de convocação gera uma modificação significativa do período de contagem de tempo de aquisição de direitos eleitorais e com isso há uma substancial redução do quadro de eleitores da agravada".

Para chegar a data do dia 6 de agosto para eleição, foram necessárias diversas reuniões entre os poderes do clube.