icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/07/2013
20:32

O princípio de crise que se aproximava do Criciúma se afastou. Na noite deste sábado, o Tigre aproveitou o fato de o Grêmio ter tido dois jogadores expulsos - Matheus Biteco e Vargas - e garantiu ao técnico Renato Gaúcho a sua primeira derrota no retorno ao comando do Tricolor gaúcho, já que venceu por 2 a 1, diante do seu torcedor, no Heriberto Hülse, em duelo válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

O Criciúma chegou aos 10 pontos e assumiu, momentaneamente, a décima posição. O triunfo encerrou uma sequência de cinco jogos sem vitórias, sendo três pelo Brasileirão. O Grêmio, por sua vez, segue com 12, em sexto. As equipes terão cariocas pela frente na nona rodada. No sábado, o Tigre encara o Vasco, às 18h30, em São Januário. O Grêmio terá que se recuperar na Arena, domingo, às 16h, diante do Fluminense.

CRICIÚMA ABRE O PLACAR, MAS ZÉ ROBERTO EMPATA

Renato Portaluppi teve de escalar um terceiro time diferente na sua terceira partida como novo técnico do Grêmio. Do outro lado, o Criciúma entrava em campo pressionado por uma sequência de cinco jogos sem vitórias e com uma eliminação da Copa do Brasil para o modesto Salgueiro, de Pernambuco. O que se viu em campo assim que o árbitro Felipe Gomes da Silva apitou pela primeira vez, foi um Tigre indo ao ataque - tendo um gol bem anulado - e um Tricolor com dificuldade de vencer a marcação rival.

A pressão do Criciúma foi traduzida em gol aos 25 minutos, logo depois de Matheus Biteco ter sido expulso. O jovem volante gremista sofreu uma entrada dura, tentou revidar com um tapa e recebeu o cartão vermelho. Com um a mais em campo, o Tigre abriu o placar - fazendo justiça ao futebol apresentado - após cruzamento de Marlon e cabeçada precisa de Wellington Paulista. Cris, que havia entrado no lugar do lesionado Werley, falhou no lance.

O Grêmio seguiu tendo dificuldades para trabalhar a bola, mas conseguiu chegar ao seu gol aos 37 minutos. Após roubada de bola de Barcos e lançamento de Ramiro, Zé Roberto tocou na saída de Bruno. O primeiro tempo terminou com o Criciúma melhor - a equipe catarinense teve 61% de posse de bola -, mas o Tricolor gaúcho aproveitou a única boa chance de gol que teve.

VARGAS É EXPULSO, E GRÊMIO PERDE

A etapa final mal começou e o Grêmio perdeu mais um jogador. O auxiliar Bruno Boschilla flagrou um chute de Vargas em Amaral em lance isolado, comunicou ao árbitro Felipe Gomes da Silva e o camisa 8 foi expulso. Com dois a menos em campo, a missão gremista de manter o empate passou a ser ainda mais complicada.

O Grêmio foi valente. Zé Roberto, com os seus 39 anos de idade, se multiplicou em campo, mas o Tricolor só conseguiu resistir até os 29 minutos. Sueliton cruzou da direita e o zagueiro e capitão Matheus Ferraz só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.

O Criciúma "se acomodou" com o gol feito e diminuiu o ímpeto visto antes de ficar em vantagem e só voltou a pressionar nos minutos finais. O Grêmio até teve a chance de buscar o empate com Kleber, mas faltou tranquilidade ao Gladiador. A vitória catarinense foi justa.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 2 X 1 GRÊMIO

Local: Heriberto Hülse, Criciúma (SC)
Data-Hora: 20/7/2013 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilla (PR) e Luiz Henrique Santos Renesto (PR)
Renda/Público: R$ 325.590,00 / 12.719 pagantes.
Cartões amarelos: Elton e Fábio Ferreira (CRI) e Pará (GRE)
Cartões vermelhos: Matheus Biteco, 23'/1ºT (GRE) e Vargas, 8'/2ºT (GRE)

Gols: Wellington Paulista, 25'/1ºT(1-0); Zé Roberto, 37'/1ºT(1-1) e Matheus Ferraz, 29'/2ºT(2-1).

CRICIÚMA: Bruno; Sueliton, Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon; Amaral (Fabinho, 26'/2ºT), Elton (Daniel Carvalho, 12'/2ºT), Leandro Brasília e Ivo (Gilson, 43'/2ºT); Cassiano e Wellington Paulista – Técnico: Vadão.

GRÊMIO: Dida; Pará, Werley (Cris, 22'/1ºT), Bressan e Alex Telles; Ramiro, Matheus Biteco, Elano (Gabriel, 25'/2ºT) e Zé Roberto; Vargas e Barcos (Kleber, 32'/2ºT) – Técnico: Renato Gaúcho.

O princípio de crise que se aproximava do Criciúma se afastou. Na noite deste sábado, o Tigre aproveitou o fato de o Grêmio ter tido dois jogadores expulsos - Matheus Biteco e Vargas - e garantiu ao técnico Renato Gaúcho a sua primeira derrota no retorno ao comando do Tricolor gaúcho, já que venceu por 2 a 1, diante do seu torcedor, no Heriberto Hülse, em duelo válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

O Criciúma chegou aos 10 pontos e assumiu, momentaneamente, a décima posição. O triunfo encerrou uma sequência de cinco jogos sem vitórias, sendo três pelo Brasileirão. O Grêmio, por sua vez, segue com 12, em sexto. As equipes terão cariocas pela frente na nona rodada. No sábado, o Tigre encara o Vasco, às 18h30, em São Januário. O Grêmio terá que se recuperar na Arena, domingo, às 16h, diante do Fluminense.

CRICIÚMA ABRE O PLACAR, MAS ZÉ ROBERTO EMPATA

Renato Portaluppi teve de escalar um terceiro time diferente na sua terceira partida como novo técnico do Grêmio. Do outro lado, o Criciúma entrava em campo pressionado por uma sequência de cinco jogos sem vitórias e com uma eliminação da Copa do Brasil para o modesto Salgueiro, de Pernambuco. O que se viu em campo assim que o árbitro Felipe Gomes da Silva apitou pela primeira vez, foi um Tigre indo ao ataque - tendo um gol bem anulado - e um Tricolor com dificuldade de vencer a marcação rival.

A pressão do Criciúma foi traduzida em gol aos 25 minutos, logo depois de Matheus Biteco ter sido expulso. O jovem volante gremista sofreu uma entrada dura, tentou revidar com um tapa e recebeu o cartão vermelho. Com um a mais em campo, o Tigre abriu o placar - fazendo justiça ao futebol apresentado - após cruzamento de Marlon e cabeçada precisa de Wellington Paulista. Cris, que havia entrado no lugar do lesionado Werley, falhou no lance.

O Grêmio seguiu tendo dificuldades para trabalhar a bola, mas conseguiu chegar ao seu gol aos 37 minutos. Após roubada de bola de Barcos e lançamento de Ramiro, Zé Roberto tocou na saída de Bruno. O primeiro tempo terminou com o Criciúma melhor - a equipe catarinense teve 61% de posse de bola -, mas o Tricolor gaúcho aproveitou a única boa chance de gol que teve.

VARGAS É EXPULSO, E GRÊMIO PERDE

A etapa final mal começou e o Grêmio perdeu mais um jogador. O auxiliar Bruno Boschilla flagrou um chute de Vargas em Amaral em lance isolado, comunicou ao árbitro Felipe Gomes da Silva e o camisa 8 foi expulso. Com dois a menos em campo, a missão gremista de manter o empate passou a ser ainda mais complicada.

O Grêmio foi valente. Zé Roberto, com os seus 39 anos de idade, se multiplicou em campo, mas o Tricolor só conseguiu resistir até os 29 minutos. Sueliton cruzou da direita e o zagueiro e capitão Matheus Ferraz só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.

O Criciúma "se acomodou" com o gol feito e diminuiu o ímpeto visto antes de ficar em vantagem e só voltou a pressionar nos minutos finais. O Grêmio até teve a chance de buscar o empate com Kleber, mas faltou tranquilidade ao Gladiador. A vitória catarinense foi justa.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 2 X 1 GRÊMIO

Local: Heriberto Hülse, Criciúma (SC)
Data-Hora: 20/7/2013 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilla (PR) e Luiz Henrique Santos Renesto (PR)
Renda/Público: R$ 325.590,00 / 12.719 pagantes.
Cartões amarelos: Elton e Fábio Ferreira (CRI) e Pará (GRE)
Cartões vermelhos: Matheus Biteco, 23'/1ºT (GRE) e Vargas, 8'/2ºT (GRE)

Gols: Wellington Paulista, 25'/1ºT(1-0); Zé Roberto, 37'/1ºT(1-1) e Matheus Ferraz, 29'/2ºT(2-1).

CRICIÚMA: Bruno; Sueliton, Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon; Amaral (Fabinho, 26'/2ºT), Elton (Daniel Carvalho, 12'/2ºT), Leandro Brasília e Ivo (Gilson, 43'/2ºT); Cassiano e Wellington Paulista – Técnico: Vadão.

GRÊMIO: Dida; Pará, Werley (Cris, 22'/1ºT), Bressan e Alex Telles; Ramiro, Matheus Biteco, Elano (Gabriel, 25'/2ºT) e Zé Roberto; Vargas e Barcos (Kleber, 32'/2ºT) – Técnico: Renato Gaúcho.