icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/04/2014
13:22

Derrota no jogo de ida e vitória no segundo e decisivo duelo pelo mata-mata da Libertadores. O Atlético-MG passou mais de uma vez por essa situação no ano passado, quando conquistou a competição sul-americana pela primeira vez em sua história. E o Galo pode ser utilizado como inspiração para o Grêmio, que precisará derrotar o argentino San Lorenzo nesta quarta para ir às quartas de final do torneio.

Após eliminar o Tijuana, do México, com dois empates, o Atlético-MG teve o Newell's Old Boys (ARG) como rival na semifinal. Derrota por 2 a 0 no jogo de ida, vitória pelo mesmo placar em Belo Horizonte e triunfo nos pênaltis. O roteiro foi o mesmo na decisão diante do Olimpia (PAR). Exemplos de superação não faltam ao Tricolor para esta quarta.

– Temos que arriscar, pois precisamos da vitória. A equipe que quer ser campeã precisa tirar o 1 a 0 em casa. o Atlético, ano ano passado, foi campeão e reverteu dois resultados, conseguiram fazer 2 a 0 contra o Newell's e Olimpia e depois ganhou nos pênaltis. O nosso pensamento é esse. Mesmo que a equipe seja mais ofensiva, ali atrás vamos dar conta do recado. Precisaremos atacar, mas sempre protegidos – disse o zagueiro Werley, em entrevista coletiva, se referindo ao provável esquema com apenas dois volantes ao invés de três.

E Werley ainda detalhou com mais precisão qual deverá ser a postura tricolor contra o time argentino, que pode avançar às quartas de final com um empate ou até mesmo com derrota por um gol de diferença, caso marque gols na Arena.

– Jogando em casa teremos que pressionar, não deixar eles jogarem. Ficar atendo ao contra-ataque, pois é uma equipe que tem jogadores velozes e sabemos que eles jogarão por uma bola. Jogar para cima do adversário, como fizemos lá – disse o zagueiro.

Na tarde desta terça, a partir das 15h30, o Grêmio fará o último treino antes de encarar o time do papa Francisco na Arena. E a atividade não terá a presença da imprensa. O técnico Enderson Moreira deverá confirmar o time com dois volantes e três meias, assim como indicou nos trabalhos realizados no último sábado e nesta segunda.

A tendência é que o Grêmio entre em campo contra o San Lorenzo com a seguinte escalação: Marcelo Grohe; Pará, Werley, Pedro Geromel e Wendell; Edinho e Riveros; Zé Roberto, Luan e Dudu; Barcos. Recuperado de lesão, o lateral-esquerdo Wendell é uma das atrações.