icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
19/11/2013
08:04

O exemplo do Atlético-PR, que deixou praticamente de lado o Estadual no início do ano, ecoa na mente dos dirigentes pelo Brasil. Encontra lugar na cabeça do preside Fábio Koff e do diretor-executivo Rui Costa. O Grêmio deve pelo menos iniciar o Campeonato Gaúcho de 2014 com uma equipe alternativa, formada por garotos e jogadores que precisam ser avaliados para o ano.

A ideia é dar um tempo maior de preparação para o time principal e priorizar a Copa Libertadores da América. Jogar o Gauchão com uma equipe formada por jogadores que retornam de empréstimo e não terão reintegração imediata, com jogadores que já não tem mais idade para atuar na base, como é o caso de Gerson, que treina em separado atualmente. O planejamento para 2014 já começa a ser feito.

- Nós já temos um trabalho neste sentido, eu tenho feito muitas reuniões com o coordenador da base Júnior Chávare para ver o aproveitamento destes meninos do Sub-20. Vamos montar uma equipe alternativa para que ela possa atender esta primeira fase do Gauchão, para se ter um tempo maior de férias e pré-temporada. Não vamos usar o Campeonato Gaúcho como laboratório, mas preservando um objetivo maior que é a Libertadores - explicou o diretor-executivo Rui Costa.

Neste ano, o clube já fez algo semelhante. Vanderlei Luxemburgo dividiu o elenco e um time de garotos, geralmente comandado pelo técnico Mabília, do sub-20, desfilou no primeiro turno do Gauchão. Roger também foi o comandante em algumas partidas.

Em 2011, Renato também fez algo semelhante no comando gremista. Apesar de ainda não estar confirmado em 2014, o treinador já negocia sua renovação de contrato, que ficará para depois do Brasileirão. Em alguns jogos, optava por uma equipe de garotos. Mas com menos recursos técnicos que atualmente.

Além do planejamento do time alternativo, o Grêmio já traçou também a tendência de pré-temporada. O clube gaúcho pretende trabalhar em seu novo Centro de Treinamentos em janeiro, embora o local ainda não esteja totalmente pronto. A ideia é ficar em Porto alegre e não viajar para nenhum local no Rio Grande do Sul.