icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/04/2014
10:12

A sequência de jogos ruins preocupa o Grêmio. Principalmente pelo que vem pela frente: as oitavas de final da Copa Libertadores da América. O Tricolor já viaja nesta segunda-feira para Buenos Aires, onde enfrenta o San Lorenzo na quarta-feira, no Nuevo Gasómetro. O discurso é que o elenco precisa de uma chacoalhada interna para reagir.

A iniciativa partiu de um dos líderes do elenco. Edinho, na saída de campo do Orlando Scarpelli, afirmou que era necessária uma mexida para que os jogadores mudassem um pouco a postura. A vitória apagará os dois últimos resultados ruins, acredita o volante.

- Brasileiro é assim, são jogos duros, mas temos uma batalha no meio da semana. Temos que dar uma sacudida no vestiário, precisamos de guerreiros na quarta-feira. No início do ano jogamos demais e ganhamos. Foram os dois jogos sem uma boa atuação. Se na quarta a gente fizer uma boa atuação e ganhar, esquecem isso - comentou o volante Edinho.

A pressão aumentou após a derrota para o Atlético-PR, neste domingo, no Orlando Scarpelli. O Tricolor já estava questionado pela goleada sofrida no Gre-Nal do outro domingo, no Centenário. Enderson Moreira mesmo afirmou que entende a pressão recebida em Santa Catarina vinda das arquibancadas.

- Temos que mudar o comportaento, quarta-feira é o jogo da vida. É uma competição que é mata-mata, quem não superar está desclassificado. Tem que mudar alguma coisa. Melhorar o que precisa ser melhorado e levar outra atitude para campo - concordou o diretor-executivo gremista Rui Costa.

O Grêmio tem treinamento marcado para a manhã desta segunda-feira. A viagem para Buenos Aires acontece no meio da tarde. O Tricolor deve te mudanças na defesa para o jogo, com Werley e Rhodolfo retonando ao time titular.