icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
13/12/2013
15:37

De um lado, um “grupo da morte” na Libertadores. De outro, uma readequação financeira para a próxima temporada. O Grêmio passa por um momento de transição financeira. O clube gaúcho mantém o cronograma criado para o pagamento aos salários atrasados aos jogadores e garante que até o final do ano tudo estará quitado com os jogadores.

Não só salários. A diretoria gremista garante que as premiações aos jogadores pelo segundo lugar do Brasileirão também estarão quitados até o final do ano, bem como outras responsabilidades trabalhistas. O cronograma de pagamento é de conhecimento dos jogadores desde a reunião antes do vazamento da informação, quando Barcos deu entrevista e falou abertamente sobre os atrasos.

- Estamos cumprindo plenamente o cronograma que passamos para os jogadores. Até dezembro tudo estará acertado. Inclusive as premiações dos jogadores. Desde o início avisamos os jogadores do cronograma dos pagamentos - comentou um dos vice-presidentes do clube, Nestor Hein, ao LANCE!Net.

O Grêmio passa por um período financeiro complicado. O déficit do clube estava projetado em R$ 80 milhões ao final do ano, antes do acerto da renegociação do contrato com a OAS. Ainda assim, o clube gaúcho não renovará o contrato do goleiro Dida, por exemplo, pelos altos custos. A situação de Vargas seguiu pelo mesmo caminho. O meia Zé Roberto precisará readequar o salário se quiser permanecer mais seis meses, conforme disse o presidente Fábio Koff. Tudo isso com uma Libertadores no horizonte e a necessidade de contratar e fechar o caixa em dia.