icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/12/2013
12:07

A classificação para a Libertadores já veio. A última rodada servirá para que o Grêmio defina se precisa jogar a fase preliminar da competição continental ou entra diretamente na fase de grupos. Além disso, se vencer a Portuguesa, no Canindé, no domingo, o Tricolor também garante a vice-liderança. Ou seja, premiação maior da CBF, o que ajuda as finanças gremistas.

O clube gaúcho pode fechar um ano com déficit perto dos R$ 80 milhões. O Tricolor ganharia cerca de R$ 2 milhões a mais ficando em segundo colocado do Brasileirão. Algo que pode ser utilizado na montagem de equipe para a competição de 2014.

- Temos que fazer alguma contratação pontual, preservar o que está certo. Vamos ver se podemos formar uma equipe para disputarmos o título da Libertadores. Em termos financeiros, o prêmio do segundo lugar é bem maior do que o do terceiro ou quarto - disse o presidente Fábio Koff.

O mandatário gremista lembra sua história com a Libertadores para confiar no título em 2014. Em 1982, quando assumiu o comando, jogou a competição, mas caiu fora na primeira fase. No ano seguinte, ainda sob o comando de Fábio Koff, acabou campeão da América e com o título mundial em dezembro.

- Queria disputar mais uma Libertadores e espero que se repita a história. A primeira Libertadores não fui feliz, mas a segunda vencemos, em 1983. Quem sabe o caminho é esse. Cair a primeira para ganhar a segunda - comentou o presidente gremista.