icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/11/2013
08:02

Um dos líderes do elenco do Grêmio, Barcos vem sendo questionado há algum tempo. Apesar de receber confiança do técnico Renato Gaúcho, que não cogita sua saída do time, a torcida reclama de sua pouca efetividade no ofício do centroavante: bola na rede. Com a equipe sem fazer gols há 398 minutos, o argentino é o alvo de um mutirão do elenco: todos trabalham para que o camisa 9 volte a decidir e brilhar com seus gols nesta quarta-feira, contra o Atlético-PR, às 21h50, tal qual o lema dos três mosqueteiros, da literatura francesa: 'um por todos, e todos por um'. No caso, pelo Pirata.

Nas últimas 16 partidas, Barcos marcou duas vezes - a última vez foi contra o Corinthians, pelo Brasileiro, no último dia 16. No 0 a 0 com o Bahia, no domingo, perdeu no mínimo duas chances claras de dar a vitória ao Grêmio. O grupo trata de passar tranquilidade para o argentino, decisivo na Copa do Brasil de 2012, quando o Palmeiras saiu campeão.

- Claro que todos tentam deixar ele em condições, porque é o centroavante, temos que deixar ele em condição de fazer gol. E vamos continuar. Mas prefiro dizer que qualquer um que fazer o gol já está ótimo. Se ele fizer, melhora a fase, a mente, mas se for meu também está bom (risos) - brincou o volante Souza.

Companheiro de Barcos no ataque, Kleber vive também um jejum longo. O Gladiador não marca um gol desde a vitória sobre a Portuguesa, na Arena. Mas garante que não se sente incomodado com o tempo sem marcar, justamente pela função de preparar as jogadas para o Pirata. O camisa 30 tem sido uma espécie de armador tricolor, já que não há um meia no time.

- Minha função tem sido muito diferente. Acho que dei três assistências no último jogo, para situações boas. Eu e o Vargas temos feito uma função para chegar mais bola no Barcos, e chegou nesse jogo. A bola não entrou. Mas temos saído muito da área, buscar o jogo até pela dificuldade, de armar, jogamos com um esquema mais fechado. Temos dificuldade de armação às vezes. E por ter a característica de sair mais, normal que fiquemos mais longe e tenhamos dificuldade de fazer os gols - avaliou o atacante.

O Grêmio fará um treinamento na tarde desta terça-feira qiue definirá a equipe que pega o Furacão. Com o 1 a 0 dos paranaenses, os gaúchos precisam vencer por dois gols de diferença para se classificar. Mesmo placar leva o duelo para os pênaltis.