icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/04/2014
11:32

O Grêmio jogará fora de casa nesta quarta-feira, contra o Atlético Nacional. Enfrentará o check-list de uma Libertadores: pressão da torcida e time avançado no começo do jogo. Mas, até o momento, nada que tenha funcionado. O Tricolor está invicto dentro do grupo atuando fora de casa. E garante que sabe o caminho da classificação antecipada no jogo das 22h (horário de Brasília).

Com a vitória no Atanasio Girardot, palco do bicampeonato da Libertadores em 95, classifica o Tricolor para as oitavas de final. Um empate mesmo deixa o clube gaúcho em situação confortável, com necessidade de vitória simples sobre o Nacional (URU), na Arena. Até agora, venceu o Nacional em Montevidéu por 1 a 0 e empatou com o Newell's Old Boys, em Rosário, com gol aos 46 minutos do segundo tempo.

- Estamos acostumados a jogar de visitante, mostramos nas duas partidas que fizemos. Jogamos bem. Vamos tentar entrar como foi neste jogo na Argentina e tentar ganhar o jogo e levar a classificação para Porto Alegre. Obviamente, se não se pode ganhar, tem que se empatar. Não se pode perder. Tem que tentar ganhar, mas se não conseguir, tem que empatar que é um bom resultado - comentou o capitão Barcos.

O Grêmio tem oito pontos ganhos. Mesmo número do Newell's, com um jogo a mais. Assim, chegaria a nove pontos com o empate. Os colombianos igualariam os argentinos. O enfrentamento entre ambos, na rodada derradeira, acontece em Rosário. Com empate entre ambos, por exemplo, chegariam a nove, mesmo número do Tricolor. Que ainda pode pontuar em casa, contra os Bolsos.

- Acho que o time deles, com a necessidade que tem, vai sair a pressionar no primeiro minuto. Mas temos que pensar mais no nosso jogo, tratar de simplificar as coisas, jogar concentrado os 90 minutos. Vai ser complicado, sabemos, mas sabemos jogar fora de casa. Já conseguimos resultados bons fora de casa e tomara que mantenhamos isso - explicou o volante Riveros.