icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/04/2014
15:27

A sequência tem jogos importantes. Primeiro, o confronto final da fase de grupos da Libertadores, já classificado para as oitavas. E no domingo, a final do Campeonato Gaúcho, contra o maior rival, podendo quebrar jejum de quatro anos sem títulos. Para os jogadores do Grêmio, um jogo está relacionado no outro.

A ideia é utilizar o confronto com o Nacional, um dos grandes do futebol sul-americano - mas já eliminado na Libertadores -, para pegar ainda mais confiança para o clássico. O Tricolor precisa reverter a vantagem colorada, conseguida com vitória por 2 a 1. de virada, dentro da Arena.

- A confiança sempre aumenta, são jogos difíceis. São jogos que eram difíceis, falaram que era o Grupo da Morte da Libertadores e classificamos. Muitos desconfiavam da gente. Mas não ganhamos nada, a parte difícil vai começar agora. É bom até para o time ficar animado para o Gre-Nal - comentou o zagueiro Rhodolfo.

Mesmo que os uruguaios entrem com um time reserva, a tradição dos uruguaios é vista como um dos problemas que o Tricolor terá de enfrentar para se garantir entre as três melhores campanhas da Libertadores. Se vencer e o Santos Laguna perder, ficará apenas atrás do Vélez Sarsfield.

- Vai ser um jogo difícil sim, independente de vir com time misto ou não. Oportunidade para jogadores que de repente não estão sendo aproveitados. Tem que respeitar a história e camisa da equipe adversária, é vitoriosa nessa competição - destacou o volante Edinho.

Para o jogo desta quinta, o Grêmio deve ser escalado com Marcelo Grohe; Pará, Werley, Rhodolfo e Wendell; Edinho, Ramiro, Riveros, Alán Ruiz e Dudu; Barcos. Além de Zé Roberto, que vem sendo desfalque, Enderson Moreira também não poderá contar com Luan, com fratura na mão direita.