icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
26/11/2013
17:06

O Grêmio e a OAS estão próximos de finalmente chegar a um acordo definitivo a respeito do novo contrato de gestão da Arena. O presidente do clube gaúcho, Fábio Koff, pediu uma reunião para apresentar as mudanças ao Conselho Deliberativo na próxima semana, em reunião na terça-feira. Assim, a assinatura do novo vínculo entre as duas partes está encaminhada.

Os detalhes do acordo foram superados nos últimos dias. Os entraves diziam respeito a falta de cadeiras, que a comissão dedicada a fazer a vistoria detectou, e a qualidade dos assentos, descoloridos. E a pontos cegos no estádio, dependendo das situações. Estes os últimos pontos a serem acertados.

O próximo passo é a diretoria apresentar detalhadatamente a mudança para os conselheiros. Isso acontecerá no dia 4 de dezembro, em reunião extraordinária na última semana. Aceito as novas considerações, o contrato é assinado no dia seguinte. Em junho, o presidente Fábio Koff e o superintendente da OAS Arenas, Carlos Eduardo Paes Barreto, celebraram o acerto em entrevista coletiva.

A renegociação do contrato com a empreiteira influencia em outras situações no clube. Por exemplo, no déficit, já que a projeção é de R$ 92 milhões, mas neste montante está contabilizado o que teria de ser pago para a OAS, que não acontecerá com o novo acordo. Ou o término das obras do CT, que ainda dependem de liberação de R$ 3 milhões. A previsão é de que em 90 dias após a assinatura as obras estejam concluídas - a ideia da diretoria gremista é fazer a pré-temporada no local, em janeiro.