icons.title signature.placeholder Luiz Signor
icons.title signature.placeholder Luiz Signor
21/07/2013
10:55

Ele chegou ao Internacional em janeiro deste ano com a responsabilidade de substituir um ídolo da torcida colorada: Guiñazu. O volante Willians ainda não alcançou o status do argentino, mas tem se destacado: é titular absoluto, tem tido boas atuações e, com o apoio da família, está adaptado a Porto Alegre. Neste domingo, ele enfrentará o Flamengo, seu ex-clube no Brasil e, segundo o volante, o responsável por tudo que conquistou no futebol. Acompanhe o duelo, a partir das 16h, no Centenário, válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro, em tempo real no LANCE!Net.

Willians chegou ao Flamengo em 2009, vindo do Santo André, como uma aposta do então técnico Cuca. Não tardou para virar titular e, ao lado de Airton, que agora também defende o Inter, conquistou o Campeonato Carioca e o Brasileirão no mesmo ano. Ficou conhecido pelo poder de marcação, mas também pelo alto número de cartões. Saiu do Rubro-Negro em junho de 2012, para atuar na Udinese, da Itália, com alguns problemas extracampo.

Apesar de ter não ter deixado o agora rival Flamengo em alta, Willians prefere guardar apenas os bons momentos que viveu no clube carioca.

- Tudo que consegui na minha carreira foi graças ao Flamengo, mas agora estou aqui (Inter). Tenho que honrar o Inter. Fiz grandes amigos no Flamengo, mas é aquilo: dentro de campo é que se mostra quem pode vencer e precisamos vencer - disse o volante, em entrevista ao L!Net.

Willians tem em Dunga, profundo conhecedor da sua posição, um dos principais responsáveis pelo seu bom momento com a camisa do Internacional, após uma passagem sem brilho pela Udinese.

- Foi uma grande satisfação voltar ao Brasil, ainda mais para um grande time como o Internacional. Tenho o apoio do Dunga e uma confiança que não tinha antes. O professor Dunga nos passa que não podemos errar, precisamos fazer de tudo para não deixar o adversário criar e estamos evoluindo - destacou o camisa 5.

E Willians tem como "desafio" alcançar uma grande sequência de partidas pelo Inter. Com apenas três jogos pelo Colorado, ele teve lesão que o afastou do time por quase dois meses. Depois, quando vinha atuando com sequência, veio a paralisação do Brasileiro e da Copa do Brasil para a disputa da Copa das Confederações. Na sequência, por um problema na oficialização do seu novo vínculo com o Inter, foram mais três partidas, sendo uma de suspensão.

- Foi muito importante ter voltado logo. Essa situação me complicou um pouco, mas agora espero conseguir uma sequência no meu trabalho - pontuou o volante colorado, que entrou em campo 15 vezes e marcou dois gols pelo clube gaúcho.

Ele chegou ao Internacional em janeiro deste ano com a responsabilidade de substituir um ídolo da torcida colorada: Guiñazu. O volante Willians ainda não alcançou o status do argentino, mas tem se destacado: é titular absoluto, tem tido boas atuações e, com o apoio da família, está adaptado a Porto Alegre. Neste domingo, ele enfrentará o Flamengo, seu ex-clube no Brasil e, segundo o volante, o responsável por tudo que conquistou no futebol. Acompanhe o duelo, a partir das 16h, no Centenário, válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro, em tempo real no LANCE!Net.

Willians chegou ao Flamengo em 2009, vindo do Santo André, como uma aposta do então técnico Cuca. Não tardou para virar titular e, ao lado de Airton, que agora também defende o Inter, conquistou o Campeonato Carioca e o Brasileirão no mesmo ano. Ficou conhecido pelo poder de marcação, mas também pelo alto número de cartões. Saiu do Rubro-Negro em junho de 2012, para atuar na Udinese, da Itália, com alguns problemas extracampo.

Apesar de ter não ter deixado o agora rival Flamengo em alta, Willians prefere guardar apenas os bons momentos que viveu no clube carioca.

- Tudo que consegui na minha carreira foi graças ao Flamengo, mas agora estou aqui (Inter). Tenho que honrar o Inter. Fiz grandes amigos no Flamengo, mas é aquilo: dentro de campo é que se mostra quem pode vencer e precisamos vencer - disse o volante, em entrevista ao L!Net.

Willians tem em Dunga, profundo conhecedor da sua posição, um dos principais responsáveis pelo seu bom momento com a camisa do Internacional, após uma passagem sem brilho pela Udinese.

- Foi uma grande satisfação voltar ao Brasil, ainda mais para um grande time como o Internacional. Tenho o apoio do Dunga e uma confiança que não tinha antes. O professor Dunga nos passa que não podemos errar, precisamos fazer de tudo para não deixar o adversário criar e estamos evoluindo - destacou o camisa 5.

E Willians tem como "desafio" alcançar uma grande sequência de partidas pelo Inter. Com apenas três jogos pelo Colorado, ele teve lesão que o afastou do time por quase dois meses. Depois, quando vinha atuando com sequência, veio a paralisação do Brasileiro e da Copa do Brasil para a disputa da Copa das Confederações. Na sequência, por um problema na oficialização do seu novo vínculo com o Inter, foram mais três partidas, sendo uma de suspensão.

- Foi muito importante ter voltado logo. Essa situação me complicou um pouco, mas agora espero conseguir uma sequência no meu trabalho - pontuou o volante colorado, que entrou em campo 15 vezes e marcou dois gols pelo clube gaúcho.