icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2013
08:18

Em 2009, a torcida do Atlético-MG comemorou um título da Libertadores ao ver o Estudiantes virar para cima do Cruzeiro, em pleno Mineirão. Na festa dos argentinos, uma bandeira do Galo foi posta no carro do corpo de bombeiros. Quatro anos depois, Verón, Desábato e Gastón Fernández pegaram a bandeira para homenagear o atual campeão da América.

Os três jogadores, titulares absolutos naquela equipe, conviveram com um clima de hospitalidade em Belo Horizonte, quando a delegação Pincharrata foi acolhida pelos torcedores alvinegros.

O Estudiantes, naquela oportunidade, se sagrou campeão da Libertadores pela quarta vez. Um dia depois da derrota celeste em casa, por 2 a 1, de virada, o Galo, que liderava o Campeonato Brasileiro, venceu o São Paulo por 2 a 0 em uma grande festa da Massa. Alguns, inclusive, adotaram as cores vermelho e branca do time de La Plata e até máscaras do craque Verón.

Em 2009, a torcida do Atlético-MG comemorou um título da Libertadores ao ver o Estudiantes virar para cima do Cruzeiro, em pleno Mineirão. Na festa dos argentinos, uma bandeira do Galo foi posta no carro do corpo de bombeiros. Quatro anos depois, Verón, Desábato e Gastón Fernández pegaram a bandeira para homenagear o atual campeão da América.

Os três jogadores, titulares absolutos naquela equipe, conviveram com um clima de hospitalidade em Belo Horizonte, quando a delegação Pincharrata foi acolhida pelos torcedores alvinegros.

O Estudiantes, naquela oportunidade, se sagrou campeão da Libertadores pela quarta vez. Um dia depois da derrota celeste em casa, por 2 a 1, de virada, o Galo, que liderava o Campeonato Brasileiro, venceu o São Paulo por 2 a 0 em uma grande festa da Massa. Alguns, inclusive, adotaram as cores vermelho e branca do time de La Plata e até máscaras do craque Verón.