icons.title signature.placeholder Bruno Andrade
13/02/2015
08:05

O que Rodrigo Sam, zagueiro do Corinthians, Gabriel Jesus, atacante do Palmeiras, e Serginho, meia do Santos, têm em comum? Eles foram os únicos garotos inscritos pelos quatro grandes clubes no Paulistão que participaram da Copa São Paulo de Futebol Júnior no começo do ano.

A presença irrisória de destaques da principal competição de base do país no Estadual tem explicação: o novo regulamento, que passou a valer a partir desta temporada, permite o registro de apenas 28 atletas por clube. Uma mudança que gerou revolta entre dirigentes e, principalmente, treinadores.

Campeão da Copinha, o Corinthians colocou seis jogadores no elenco principal: Rodrigo Sam (zagueiro), Pedro Henrique (zagueiro), Guilherme Arana (lateral-esquerdo), Marciel (volante), Matheus Cassini (meia) e Gustavo Tocantins (atacante). Tite, no entanto, foi “obrigado” a quebrar a cabeça e optar por um deles no Paulistão. Ele escolheu o capitão Rodrigo Sam.

– Quando você abre o leque de opções, você dá chance para os garotos. Se deixar aberto o número de inscritos não terá nenhum problema. Mas, na medida que a gente valoriza a Copa São Paulo e os jovens atletas, é contraditório você limitar o número de atletas. Não existe lógica nisso. Peço que reconsiderem essa medida logo – declarou Tite, em janeiro.

Se não fosse o atraso na documentação do recém-contratado Cleiton Xavier, Gabriel Jesus não teria sido inscrito por Oswaldo de Oliveira no Palmeiras. De última hora, o treinador precisou convocar o jovem atacante para disputar o Estadual.


Gabriel Jesus foi o destaque do Palmeiras na Copinha deste ano (Foto: Divulgação)

O São Paulo tinha como meta aproveitar dez jogadores revelados pelo clube no Paulistão e, com isso, dar mais atenção à Libertadores. Mas a nova regra mudou os planos de Muricy Ramalho. O trerinador acabou registrando apenas seis pratas da casa (Auro, Lucão, Rodrigo Caio, Boschilia, Ewandro e Ademilson – sem contar o “rodado” Denilson), nenhum deles da Copinha.

Os grandes clubes foram os mais afetados, mas o novo regulamento também atingiu os times do interior. O Botafogo-SP, vice-campeão da Copinha, só inscreveu três atletas que atuaram no torneio de base: João Vitor (volante), Wesley (atacante) e Isaac Prado (atacante).

APENAS SETE JOGADORES NO BANCO DE RESERVAS

Além de limitar para 28 o número de jogadores inscritos no Paulistão, a Federação Paulista de Futebol resolveu ignorar a nova regra da Fifa incorporada em 2014 que permite até 12 atletas no banco de reservas. A competição estadual de 2015 permite apenas sete suplentes.

INSCRITOS DO CORINTHIANS

Goleiros: Cássio, Walter e Matheus Vidotto
Laterais: Fagner, Fábio Santos, Edilson e Uendel
Zagueiros: Gil, Felipe, Edu Dracena, Rodrigo Sam e Yago
Volantes: Ralf, Elias, Cristian e Bruno Henrique
Meias: Lodeiro, Renato Augusto, Danilo, Jadson e Petros
Atacantes: Emerson, Guerrero, Malcom, Mendoza, Luciano, Vagner Love e Romero

INSCRITOS DO PALMEIRAS

Goleiros: Fernando Prass, Jailson e Aranha
Laterais: Lucas, Zé Roberto, João Pedro e João Paulo
Zagueiros: Tobio, Vitor Hugo, Jackson, Nathan e Victor Ramos
Volantes: Gabriel, Renato, Amaral, Victor Luis e Arouca
Meias: Allione, Robinho, Alan Patrick, Ryder e Valdivia
Atacantes: Leandro Pereira, Cristaldo, Dudu, Maikon Leite, Rafael Marques e Gabriel Jesus

INSCRITOS DO SANTOS

Goleiros: Vanderlei, Vladimir e Gasparotto
Laterais: Victor Ferraz, Cicinho, Chiquinho, Zeca e Caju
Zagueiros: David Braz, Gustavo Henrique, Wesley, Paulo Ricardo e Jubal
Volantes: Alison, Renato, Leandrinho, Valencia e Lucas Otávio
Meias: Elano, Lucas Lima, Marquinhos Gabriel, Serginho e Lucas Crispim
Atacantes: Ricardo Oliveira, Thiago Ribeiro, Geuvânio, Robinho e Gabriel

INSCRITOS DO SÃO PAULO

Goleiros: Rogério Ceni, Denis e Renan Ribeiro
Laterais: Bruno, Carlinhos, Auro e Reinaldo
Zagueiros: Rafael Toloi, Dória, Edson Silva, Lucão, Rodrigo Caio e Paulo Miranda
Volantes: Souza, Denilson, Thiago Mendes, Maicon e Hudson
Meias: Michel Bastos, Ganso, Centurión e Boschilia
Atacantes: Alexandre Pato, Alan Kardec, Luis Fabiano, Ewandro, Cafu e Ademilson