icons.title signature.placeholder Caio Carrieri
22/06/2014
13:29

Primeiro estádio a ser entregue para a Copa do Mundo, já em dezembro dem 2012, o Castelão virou alvo de críticas de diferentes seleções do Mundial pelo estado do gramado.

A mais nova reclamação partiu de Joachim Löw, técnico da Alemanha, quando questionado sobre a atuação abaixo da média do seu capitão Lahm no empate em 2 a 2 com Gana, no último sábado.

- O gramado é muito duro, e às vezes a bola fica presa. Então, jogadores que gostam de conduzir a bola têm dificuldade. Esse campo vai afetar as duas equipes que se enfrentarem nele - declarou o treinador, após a partida.

Outra queixa já havia partido da seleção que acabaria se tornando sensação e grande surpresa do torneio: a Costa Rica. Antes de estrear com os Ticos e surpreender o Uruguai por 3 a 1, de virada, o atacante Ureña, autor do terceiro gol, também desaprovou as condições do campo. 

- É um pouco duro, mas talvez com um pouco mais de água esteja melhor para a partida.

De fato, o terreno é irrigado em todos os dias de jogos, alguns minutos antes de a bola rolar.

O Castelão também foi palco do empate sem gols entre Brasil e México e sediará outros três jogos da Copa: Grécia x Costa do Marfim, na próxima terça-feira, pelo Grupo C, uma oitavas de final, dia 29, e um quartas, dia 4 de julho.