icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/11/2013
14:59

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente de honra do Bayern de Munique, Franz Beckenbauer, rechaçaram nesta segunda-feira a versão de que o governo da Alemanha fez pressão em favor da candidatura do Qatar para organizar a Copa do Mundo de 2022. A informação havia sido dada pelo próprio presidente da Fifa, Joseph Blatter.

- Em nome da chanceler, posso dizer que, em nenhum momento, se recomendou a algum dirigente alemão integrante do Comitê Executivo da Fifa que votasse no Qatar - disse nesta segunda-feira o portavoz do governo alemão, Steffen Seibert.

Franz Beckenbauer, integrante do Comitê Executivo da Fifa na época da escolha da sede do Mundial de 2022, também rechaçou a versão do presidente da entidade que rege o futebol internacional.

- Não sei de onde tiraram semelhante versão. Nem eu, ou nenhum de meus colegas, foi pressionado - disse Beckenbauer em declarações à emissora Sky.