icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/06/2014
14:53

Ciente da força de sua torcida, a federação americana de futebol e o técnico da seleção americana Jurgen Klinsmann, escreveram uma carta ao governador de Nova York. Na carta eles pediam a liberação de funcionários nesta quinta-feira, para que os trabalhadores pudessem tirar uma hora a mais de almoço para acompanhar o duelo entre Estados Unidos e Alemanha. O jogo é pela última rodada do Grupo G da Copa do Mundo, e vale a vaga na próxima fase. A partida começou às 13h de Brasília. Consternado pelo pedido o governador, Andrew Cuomo, concedeu uma hora a mais de almoço para a população acompanhar a partida.

Veja a íntegra do comunicado:
 
"Caro treinador Klinsmann,

Tive o prazer de ler a sua carta oferecendo aos fãs do futebol americano uma forma de desculpa para o seu chefe pedindo uma folga para assistir ao jogo Alemanha-EUA hoje.

O Estado de Nova York apoia fortemente a equipe dos EUA. Portanto, eu estou aprovando uma hora extra para um almoço estendido hoje para cada funcionário do Estado de Nova York, a partir das 12:00, para que possam torcer pela equipe dos EUA à vitória.

Em nome de todos os nova-iorquinos, eu desejo a você e toda à equipe a melhor das sortes. Nova York acredita que vamos ganhar.

Com os melhores cumprimentos."