icons.title signature.placeholder Amélia Sabino
06/12/2013
11:44

O fato da Costa do Sauípe ser um resort fechado e afastado da capital baiana, Salvador, suscitou polêmica nos últimos dias sobre a escolha da Fifa por local tão afastado da população brasileira para realizar o Sorteio da Copa do Mundo, nesta sexta. O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT-BA), disse que deu algumas opções à entidade mas que o local foi escolhido pelas opções de hospedagem para os 1,3 mil convidados e mais de dois mil profissionais da mídia. Wagner destacou que um evento dessa grandiosidade também poderia complicar o trânsito da capital.

- Acho que não é hora para falar de afastamento da população, acho que ninguém comemora tanto assim chave de grupo. Se fizéssemos em Salvador não teríamos um complexo como esse com tantos leitos e as pessoas ficariam espalhadas, o que poderia até causar problema com o trânsito da cidade - justificou o governador da Bahia.

Wagner chegou ao resort por volta das 9h30 (horário local) e verificou as instalações acompanhado de um membro do COL e do secretário da Secopa-BA, Ney Campello.

- Nós preparamos tudo da melhor forma possível. Ontem conversei com o pessoal da Fifa e eles me disseram que estão surpreendidos positivamente - finalizou o governador.

O resort da Costa do Sauípe fica a cerca de 90 km do aeroporto internacional de Salvador.