icons.title signature.placeholder Guilherme Borini
18/06/2014
17:01

A goleada sofrida para a Alemanha, por 4 a 0, na estreia da Copa do Mundo, ainda não foi bem assimilada em Portugal. Parte da imprensa do país tem criticado a preparação da seleção, realizada em Campinas, no interior de São Paulo, que tem um clima diferente das cidades onde a equipe joga na primeira fase. O primeiro duelo foi sob o forte calor em Salvador, às 13h. Os dois próximos jogos serão em Manaus, contra os Estados Unidos, e em Brasília, contra Gana.

O primeiro adversário da equipe, a Alemanha, por exemplo, está hospedada no litoral da Bahia e realizou todos os treinamentos no mesmo horário do jogo, justamente para habituar-se ao clima.

Durante a entrevista coletiva desta quarta-feira, no CT da Ponte Preta, o tópico mais abordado foi se o clima interferiu no desempenho abaixo da média de Portugal, que foi presa fácil para os alemães. O goleiro Beto, escolhido pela Federação Portuguesa para falar com os jornalistas, negou as críticas à preparação da equipe.

- Se temos dificuldades com o clima, as outras seleções também têm. É um problema comum a todos. Quando o Real Madrid vai jogar em Sevilla, onde é muito mais calor, não treina na cidade antes do jogo. Estamos satisfeitos com as condições que temos, com o local da concentração. Isso não é um problema. Grande parte das seleções também escolheu essa parte do Brasil (Sudeste). O clima é igual para todos e as dificuldades também – disse Beto, que citou seu clube, o Sevilla (ESP), como exemplo.



Além da goleada, o saldo português foi ainda pior, já que a equipe perdeu três jogadores lesionados e um suspenso por conta de cartão vermelho. O lateral Fabio Coentrão teve uma lesão no músculo adutor da coxa direita e não joga mais a Copa. Já o goleiro Rui Patrício e o atacante Hugo Almeida, também com lesões na coxa, são desfalques pelo menos para enfrentar os Estados Unidos. O zagueiro Pepe foi expulso contra a Alemanha e também não joga.

- É um momento delicado, mas dependemos única e exclusivamente de nós. Temos mais dois jogos para conseguirmos nosso objetivo de passar para a próxima fase.

Sem Rui Patrício, Beto surge como a principal opção para ser o goleiro titular diante dos Estados Unidos. Apesar de ser o favorito para assumir a vaga, o atleta prega respeito ao seu concorrente Eduardo.

- Tanto eu como Eduardo já temos alguns anos de seleção. Sempre estamos preparados para ser uma opção válida a qualquer momento para o treinador. Infelizmente para nós o Rui teve um pequeno problema, não sei se é recuperável. Mas eu ou o Eduardo estaremos preparados para jogar – concluiu Beto.

O duelo diante dos americanos será neste domingo, às 19h, na Arena Amazônia. Antes da viagem a Manaus, a seleção de Portugal realiza outros dois treinos em Campinas, quinta e sexta-feira. Ambos os trabalhos serão fechados, no CT da Ponte Preta, ao contrário do treinamento aberto à torcida nesta quarta-feira, no Moisés Lucarelli.